Vivo, Claro e TIM fazem nova proposta pela Oi Móvel; veja o valor

Após a Highline do Brasil ter conseguido um contrato de exclusividade para negociar os ativos móveis da tele carioca, as concorrentes contra-atacaram.

Ilustração
Imagem de fundo: Pixabay

Para alguns já era esperado, mas para outros foi surpreendente. Na noite desta segunda-feira, 27 de julho, a Telefônica (Vivo) (VIVT3 / VIVT4) comunicou ao mercado que fez uma nova proposta para adquirir a Oi Móvel (OIBR3 / OIBR4), juntamente com a TIM (TIMP3 / TIMP4) e Claro (BMV: AMXL).

As três formaram um consórcio para comprar a unidade móvel da operadora e pretendem fazer uma divisão que não seja nociva para a competitividade do mercado, caso contrário, o CADE (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) deve impor barreiras.


A nova proposta das três empresas é de R$ 16.500.000.000,00 (16 bilhões e 500 milhões de reais). Em comunicado, a companhia destaca que é um valor para assinar contratos de longo prazo para uso de infraestrutura do Grupo Oi.

“A oferta vinculante revisada foi submetida pelas partes acima indicadas, sendo sujeita a determinadas condições, especialmente a seleção das ofertantes como ”stalking horse” (“primeiro proponente”), com o direito de oferecer valor maior do que eventual proposta apresentada por terceiro (“right to top”) no processo competitivo de venda do negócio móvel do Grupo Oi.”, destacou a Telefônica.

Com essa estratégica movimentação, ao lado das concorrentes, a Telefônica reafirma seu interesse na Oi Móvel e destaca que o negócio contribui para o desenvolvimento da telefonia móvel do país.

O principalmente argumento utilizado pela empresa é a sua larga experiência em telecomunicações, além do profundo conhecimento no mercado brasileiro.

VIU ISSO?

–> Oi revela que Highline apresentou melhor proposta pela Oi Móvel

–> Algar Telecom envia proposta pela Oi Móvel; ações da tele reagem

–> TIM, Claro e Vivo devem fazer nova oferta pela Oi Móvel

É uma oferta que trará benefícios aos acionistas e atende necessidades financeiras do Grupo Oi, de acordo com o comunicado.

Já podemos imaginar qual será a reação do mercado financeiro amanhã, não é mesmo?

[ATUALIZAÇÃO – 28/07/2020 12h58]:

Em novo comunicado, a Oi confirmou o recebimento da nova proposta feita por TIM, Claro e Vivo, que está sujeita a condições normais em processos desta natureza.

Sobre o acordo de exclusividade para negociação feito com a Highline do Brasil, a companhia avalia as providências que pode e deve tomar em relação ao processo de alienação dos ativos móveis.

Com informações de Relações com Investidores Telefônica Brasil S.A. e TIM S.A.

COMPARTILHAR EM:

About Anderson Guimarães
Jornalista com cinco anos de experiência em produção de conteúdo digital. Passagens por eventos nacionais, mídias sociais e agências de publicidade. Apaixonado por tecnologia e cultura pop.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
4 Comentários
mais antigo
mais novo mais votado
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários
Luiz Alberto Bonela

Pessima noticia

Cidade - UF
Jardinópolis
Roberto Ramos

Estas operadoras, estão igual urubu morrendo de fome em cima da carniça.
Desencanta tranqueira.
Vai arrumar suas redes que estão uma porcaria.

Cidade - UF
São Bernardo do Campo - SP
Vinícius Guerra

Espero que o CADE não permita que a negociação, pois afinal de contas, quem vai sair perdendo é o consumidor. Que venha uma operadora de fora e arremate a Oi.

Cabe a Telefonica, TIM e Claro melhorarem as suas respectivas redes, principalmente o sinal 4G, que parece lenda urbana em cidades pequenas e a Anatel, nada faz para solucionar isso.

Cidade - UF
Rio de Janeiro
matheu__s

Essas operadoras são um inferno. Querem monopólio mesmo. Tomara que a Oi pense bem, é muito dinheiro mas agora se as 3 concorrentes conseguirem adquirir, o brasileiro está ferrado, pois elas poderão impor preços e, como serão comente elas o brasileiro irá ter de engolir os valores absurdos…

Cidade - UF
Lambari-MG