46% do total de conectados no mundo ainda utilizam redes 2G e 3G

Mesmo com a emergência do 5G, boa parte dos usuários não tem acesso ao 4G.

Em um momento que operadoras de vários países investem na implantação e expansão de suas primeiras redes 5G, uma boa parte dos usuários de telefonia móvel do mundo ainda não possuem acesso ao 4G.

É o que aponta um relatório divulgado pela Strategy Analytics. Segundo a consultoria, 46% dos usuários de todo o mundo possuem acesso apenas às redes 2G e 3G. Este montante corresponde a 27% da receita móvel global.

Entretanto, apesar do número preocupante, a empresa projeta que este volume de receitas deverá cair para 10% em 2023.

Os piores índices são encontrados nas redes móveis na África, local onde a receita média por cliente é inferior a US$ 2, o que limita o subsídio para promover o uso da rede 4G na região.

Por outro lado, a promoção do 4G no continente africano saltou de 18% para 29%, em relação ao ano passado.

Ao mesmo tempo, em países europeus e asiáticos, operadoras já estão encerrando as suas operações no 3G. A Vodafone, por exemplo, anunciou que pretende finalizar as suas redes de terceira geração na Europa até 2022.

Essas finalizações promoverão um aumento expressivo no número dos usuários do 4G e também do 5G.

VIU ISSO?

–> Altos impostos atrasam inclusão digital no Brasil, diz TIM

–> Internet gratuita deveria ser um direito humano básico, diz estudo

–> Operadoras auxiliam campos de refugiados com cobertura, diz ONU

Nos últimos meses, grandes fabricantes têm acelerado a produção de chipsets para smartphones com suporte à rede 5G, em uma aposta na expansão da conexão de nova geração, mesmo em um cenário de pandemia.

No Brasil, o leilão do 5G segue sem data prevista, podendo ocorrer no segundo semestre ou no início do próximo ano.

Com informações de TudoCelular.

About Hemerson Brandão
Jornalista, gestor e produtor de conteúdo. São 9 anos trabalhando com blogs, revistas, agências e clientes corporativos. Apaixonado por ciência, tecnologia e exploração espacial.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
2 Comentários
mais antigo
mais novo mais votado
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários