Globo News se prepara para enfrentar CNN Brasil

Emissora promove mudanças a partir desta segunda-feira, 2, mas nega que o motivo seja a chegada da nova concorrente.

Podcast Papo de Política vai virar programa de TV na Globo News.
Podcast Papo de Política vai virar programa de TV na Globo News. Imagem: Divulgação G1

Segundo rumores, a CNN Brasil vai surgir na TV por assinatura no dia 9 de março. Perto da estreia da nova concorrente, a Globo News promoveu mudanças na programação, que começam nesta segunda-feira, 2.

Entretanto, Miguel Athayde, diretor do canal, nega que são alterações motivadas pela chegada da versão brasileira da CNN. Ele argumenta que a postura do grupo é de respeito aos concorrentes.


O executivo destaca que a Globo News, em seus 23 anos de existência, sempre passou por mudanças na grade e lidou com promessas não cumpridas de forte concorrência, com a chegada da Record News e Band News.

Mas há quem tenha dúvidas de que as mudanças não sejam motivadas pela chegada da CNN Brasil. Afinal, a emissora que será lançada em breve, anuncia mais de 17 horas ao vivo para a sua programação.

E as mudanças na Globo News também começam pela quantidade de horas com jornalismo ao vivo, que aumenta para 17 horas e meia. Suspeito, não?

Athayde conclui, inclusive, que a emissora passa disso com facilidade quando há um acontecimento ou fato que demanda maior cobertura.

Algumas atrações do canal tiveram suas exibições transferidas para os fins de semana, que também terão espaço para a transmissão de documentários em parceria com a Globo Filmes.

VIU ISSO?

–> CNN Brasil terá streaming próprio e podcast

–> Primeiro comercial da CNN Brasil já está no ar

–> CNN Brasil anuncia acordo com mais uma operadora de TV paga

O tempo para reflexões, entrevistas, análises e aprofundamento de grandes pautas também cresceu.

Exibido de segunda a sexta, o programa “Em Pauta” terá mais meia hora de duração e ganhará entrevistas. Já o podcast “Papo de Política” virou programa de TV com aclamadas presenças do jornalismo como Maju Coutinho e Andréia Sadi.

Jornalistas como Miriam Leitão, Roberto D’Avila, Andréia Sadi, Gerson Camarotti, Heraldo Pereira e Cristiana Lôbo são presenças garantidas nos programas confirmados para o “fim de noite” no canal.

Para abril, é previsto também um boletim de economia em parceria com a Valor Econômico.

Em 2019, o Globo News ocupou o 7º lugar do Ibope da TV por assinatura. A concorrente BandNews ficou com no 40º lugar.

Em vantagem contra a CNN Brasil, o canal conta uma estrutura paralela da TV aberta do grupo, a Rede Globo. Assim como a Band e Record.

A versão brasileira da CNN será a primeira emissora do gênero a não contar com o recurso. O canal vai iniciar suas operações com cerca de 800 profissionais contratados.

Com informações de Folha de S. Paulo

About Anderson Guimarães
Jornalista com cinco anos de experiência em produção de conteúdo digital. Passagens por eventos nacionais, mídias sociais e agências de publicidade. Apaixonado por tecnologia e cultura pop.

3
DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, FAÇA LOGIN para comentar
  Acompanhar esta matéria  
o mais novo mais antigo mais votado
Notificação de
Jefferson
Colaborador
Jefferson

Se a CNN praticar um jornalismo imparcial, será mais um prego no caixão da Globolixo.

Cidade - UF
Recife - PE
Rogerio Pires
Colaborador
Rogerio Pires

O problema não é a quantidade de horas “ao vivo”, mas sim, a qualidade disso! A Globo News acredita que o Brasil se resume a RJ e SP! Tudo bem, são as maiores praças, normal ter mais assunto, mas é como se o restante do país não existisse; os programas estão massantes, repetitivos e cheio de tiradinhas “engraçadas”, muita das vezes sem noção. CNN Brasil é aguardar para ver… mas não espero muita coisa.

Cidade - UF
Uberlândia - MG
Fernando Pereira
Colaborador

Globo News pode ficar 30 horas no ar que não faz diferença. É uma emissora descompromisada com a verdverdade,tem viés ideológico e político.
Tem 2 anos que até deletei dos meus favoritos.
Espero que a CNN Brasil faça diferente.

Cidade - UF
Cuiabá MT