Projeto de lei quer acelerar a implantação de antenas de telefonia

Conheça a proposta do deputado federal para melhorar a cobertura e serviços oferecidos pelas operadoras.

Um dos maiores entraves para a expansão da cobertura móvel no país é a burocracia dos municípios em liberar a instalação de novas antenas. A falta de padronização entre as prefeituras, dificulta e atrasa ainda mais esse processo.

Para resolver a questão, o deputado Jerônimo Goergen (PP-RS) propôs o Projeto de Lei 6191/19, que altera a Lei de Antenas e autoriza que as operadoras possam instalar antenas de transmissão de radiocomunicação, independentemente do tamanho, em qualquer tipo de imóvel, como prédios já existentes ou em terrenos vazios.


Se aprovada, a nova lei deixaria de exigir das prestadoras as licenças para instalação dessas estruturas, por não se tratar de uma nova edificação.

“A lei, como está, desconsidera a corriqueira situação da simples instalação de equipamentos sem a devida construção de edificações”, afirma o deputado. “Citamos como exemplos terrenos vazios que podem receber um contêiner metálico ou a simples instalação de uma antena no topo de um prédio”, acrescentou.

A dispensa de licenciamento poderia desburocratizar a implantação de estações rádio-base da telefonia celular, acelerando a expansão da cobertura móvel, principalmente, com a chegada da rede 5G, e promovendo a melhoria dos serviços telefônicos.

VIU ISSO?

–> Força-tarefa quer que municípios adotem a Lei das Antenas

–> 1.200 pedidos aguardam aprovação da Lei de Antenas em SP

–> 5G irá contribuir para que municípios adotem a Lei das Antenas

Durante a argumentação da proposta, o deputado até mesmo defendeu as empresas de telefonia. As operadoras sempre aparecem no topo do ranking dos órgãos de defesa do consumidor por falhas na cobertura e má qualidade de ligações. Segundo Jerônimo, o motivo para o serviço ruim se deve ao “arcabouço jurídico” em instalar novas antenas.

O projeto está sendo analisado em caráter conclusivo pelas comissões Desenvolvimento Urbano; de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática; e de Constituição e Justiça e de Cidadania. Se aprovada, a lei entra em vigor na data de sua publicação.

Com informações de Agência Câmara.

About Hemerson Brandão
Jornalista, gestor e produtor de conteúdo. São 8 anos trabalhando com blogs, revistas, agências e clientes corporativos. Apaixonado por ciência, tecnologia e exploração espacial.

2
Deixe um comentário

Por favor, faça login para comentar
  Acompanhar esta matéria  
o mais novo mais antigo mais votado
Notificação de
Roberto Ramos
Colaborador
Roberto Ramos

Pronto.
Eu sou a favor da lei.
Quero só ver as desculpas das operadoras.

Hehe.

Cidade - UF
São Bernardo do Campo - SP
Junior Costa
Colaborador
Junior Costa

Também sou a favor

Cidade - UF
Bebedouro SP