Google agora é uma empresa trilionária

Apesar da conquista, a Amazon ainda é uma companhia mais cara do que a gigante das buscas.

Ilustração Google
Imagem: Colin Watts (Unsplash)

Em um pregão realizado na última quinta-feira, 16, a Alphabet, dona do Google, atingiu o impressionante valor de US$ 1 trilhão. Isso significa que todas as ações da companhia (BVMF: GOGL34), somadas, chegaram no montante.

É um valor que equivale a todas as empresas listadas na bolsa brasileira, que somam US$ 1,2 trilhão, de acordo com a divulgação mais recente da B3. Um parâmetro para entendermos o quanto essa é uma conquista significativa para a gigante das buscas.


O Google agora integra o seleto grupo do “trilhão”, composto por empresas como Apple (BVMF: AAPL34) e Microsoft (BVMF: MSFT34).

VIU ISSO?

–> Inédito: Apple, Amazon e Google vão lançar produto juntas

–> Amazon Prime no Brasil derruba ações da concorrência

–> Apple cogita comprar a Sony Pictures

Entretanto, na briga contra o Amazon (BVMF: AMZO34), a companhia ainda perde já que a concorrente é a mais cara do mercado na atualidade. Mas, para chegar na conclusão, foi preciso uma análise atenta dos números das duas.

Pois o Amazon fechou o pregão do dia 16 em US$ 930 milhões, valor inferior. O que vale na consideração é o múltiplo P/L, utilizado para estimar o potencial de valorização de uma empresa.

No caso, o concorrente do Google tem P/L de 83, isso significa que o preço da ação representa 83 vezes o lucro gerado pela empresa em um ano.

Por essa análise, a Apple é a mais barata com P/L de 27, seguida por Google e Microsoft empatadas com 31. Para calcular, é necessário pegar o valor da ação no momento da análise, o lucro líquido da companhia e dividir pela quantidade de ações em circulação.

Com informações de VALOR Investe

A SKY tem o plano ideal para a sua TV! Aproveite já com 50% de desconto no primeiro mês. Ligue 0800 123 2040.

COMPARTILHAR EM:

About Anderson Guimarães
Jornalista com cinco anos de experiência em produção de conteúdo digital. Passagens por eventos nacionais, mídias sociais e agências de publicidade. Apaixonado por tecnologia e cultura pop.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários