HBO muda nome de canais para reforçar marca

Gigante do entretenimento pretende abolir o ‘Max’ e unificar emissoras sob uma única marca.

Nesta quinta-feira, 31, a HBO anunciou que pretende suprimir a nomenclatura “Max” de três canais premium, unificando-os em apenas uma bandeira. Somente o Cinemax continuará com a nomenclatura.

Ainda sem data exata prevista, a mudança deve ocorrer no primeiro semestre de 2020. O Max Prime passará a ser chamado de HBO Extreme, contando com filmes de aventura; Max Up muda para HBO Pop, com programação de comédias e fantasias; e o Max vira HBO Mundi, com produções independentes.


A denominação “Max” surgiu em 2010, após mudanças na programação da HBO América Latina. Na época, os antigos canais Cinemax e Cinemax 2 passaram a ser chamados de Max HD e Max, respectivamente. Meses depois, a HBO relançou o Cinemax para um outro perfil e público.

O “Max” será utilizado apenas no novo serviço de streaming, o HBO Max. Anunciado na última terça-feira, 29, o lançamento ocorrerá em maio de 2020, nos Estados Unidos, custando US$ 14,99 (em torno de R$ 60).

VIU ISSO?

–> HBO Max já tem data de lançamento

–> Não há planos de lançar o serviço HBO Max no Brasil

–> Anatel adia decisão sobre compra da Warner pela AT&T

No Brasil, não há planos para a chegada do HBO Max, enquanto não forem resolvidas pendências regulatórias. Essa decisão não deve afetar o serviço do HBO Go. No entanto, as 30 produções exclusivas que devem ser lançadas no próximo ano no HBO Max não estarão disponíveis nos canais brasileiros.

Além de conteúdo exclusivo, o HBO Max contará com programação da HBO, Warner Bros, New Line, DC Entertainment, CNN, TNT, TBS, truTV, The CW, Turner Classic Movies, Cartoon Network, Adult Swim, Crunchyroll, Rooster Teeth e Looney Tunes.

Com informações de TudoCelular.com.

About Hemerson Brandão
Jornalista, gestor e produtor de conteúdo. São 8 anos trabalhando com blogs, revistas, agências e clientes corporativos. Apaixonado por ciência, tecnologia e exploração espacial.

Deixe um comentário

Por favor, faça login para comentar
  Acompanhar esta matéria  
Notificação de