Governo não vai restringir tecnologia chinesa, diz Marcos Pontes

Ministro garante que operadoras terão liberdade para comprar infraestrutura de rede de fornecedores que elas quiserem.

Foto: MCTIC/Divulgação

Mesmo após lobby de Donald Trump, o governo brasileiro não pretende impor restrições às empresas chinesas no leilão de frequências de 5G. A afirmação é do ministro da Ciência, Tecnologia e Comunicações. Inclusive, o presidente Jair Bolsonaro disse que a palavra final sobre o assunto é de Marcos Pontes.

Em entrevista, Pontes lembrou que o papel do ministério é regular e fiscalizar, não interferir no mercado. Disse que seria necessária uma razão muito forte para excluir uma empresa de fazer negócios com o Brasil.

Sobre a possibilidade de ataques cibernéticos, o ministro garantiu que vai fiscalizar qualquer risco de segurança. Para ele, todas as tecnologias têm algum tipo de vulnerabilidade, não apenas as chinesas, mas as empresas têm standards, certificações e passam por fiscalização.

Além disso, Marcos Pontes lembrou que a Huawei, por exemplo, já possui uma grande infraestrutura implantada no Brasil. A entrada do 5G no país não deve mudar a realidade de que elas já estão dentro do sistema de telecomunicações.

VIU ISSO?

–> EUA fazem pressão no Brasil depois de aproximação com a Huawei

–> EUA proíbem operadoras de utilizarem equipamentos da Huawei

–> Huawei produzirá estações 5G sem componentes americanos

“As empresas de telecom, que são as que participarão da disputa, vão ficar livres para contratar a tecnologia de quem elas quiserem” afirmou o ministro.

Marcos Pontes também negou que o governo tenha recebido pressão dos Estados Unidos sobre a Huawei. Para ele, cada país tem a soberania para tomar suas próprias decisões e que, no caso brasileiro, deverão ser sustentadas pela ciência.

O leilão do 5G deve ocorrer no segundo semestre de 2020, diz o ministro. O edital deve ser liberado no primeiro semestre.

Com informações de UOL Economia.

About Hemerson Brandão
Jornalista, gestor e produtor de conteúdo. São 8 anos trabalhando com blogs, revistas, agências e clientes corporativos. Apaixonado por ciência, tecnologia e exploração espacial.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
1 Comentário
mais antigo
mais novo mais votado
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários