Flávio Bolsonaro deve fazer visita à Huawei. Qual é o objetivo?

Fabricante chinesa é boicotada nos Estados Unidos e já foi questionada pelo Brasil.

Imagem: Divulgação Twitter

No último sábado, 14, o senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) embarcou para a China ao lado de uma comitiva de senadores. Na agenda, há uma atenção para a área de tecnologia, com uma visita à Huawei e também um encontro com o Partido Comunista Chinês.

Entretanto, a intenção de uma reunião com a fabricante chinesa é questionável. Afinal, a companhia é alvo do governo de Donald Trump, que promove um boicote à Huawei nos Estados Unidos e incentiva países aliados a fazerem o mesmo.


Entre os parceiros, podemos citar o Brasil, que já até mesmo questionou a marca. O argumento dos americanos contra a companhia consiste em uma acusação de espionagem, nunca comprovada.

A Huawei atualmente é uma das maiores fornecedoras de equipamentos e soluções para o desenvolvimento do 5G no Brasil e em diversos outros países no mundo. A empresa tem uma parceria estratégica com a Oi no desenvolvimento da tecnologia.

O ministro de Relações Exteriores do Brasil já afirmou, em entrevista para a VEJA, que o Brasil avalia se deve ou não restringir a atuação da chinesa na instalação das redes 5G no país.

VIU ISSO?
Americana AT&T formaliza seu interesse pela Oi
Entenda a influência da família Bolsonaro no futuro da AT&T e SKY
Reforma na Lei do SeAC une esquerda e direita, diz Eduardo Bolsonaro

No Twitter, Flávio Bolsonaro afirma que a viagem é para reforçar relações comerciais e também conhecer a petrolífera CNPC, que pode anunciar um aporte milionário no COMPERJ, para beneficiar o Rio de Janeiro.

Mas há quem questione a verdadeira intenção com a Huawei. Depois que a PLC 79 foi aprovada, a Oi ganhou classificação de ativo estratégico para investidores que querem expandir ou reforçar suas atuações no mercado brasileiro de telecomunicações.

Ren Zhengfei, CEO da Huawei, disse recentemente que a empresa pode vender patentes do 5G para alguma empresa ocidental. Assim se livraria das críticas de domínio na expansão da conectividade de quinta geração e diminuiria as preocupações do governo Donald Trump com segurança nacional.

E diversas especulações garantem um possível interesse da gigante americana AT&T na Oi. Será que tudo isso é parte de uma negociação para favorecer a relação comercial entre Brasil e Estados Unidos?

Eduardo Bolsonaro fez uma visita recente aos EUA e voltou de lá em campanha pela aprovação da PLC 79, que não demorou muito.

Com informações da Folha de S.Paulo e O Antagonista

A SKY tem o plano ideal para a sua TV! Aproveite já com 50% de desconto no primeiro mês. Ligue 0800 123 2040.

COMPARTILHAR EM:

About Anderson Guimarães
Jornalista com cinco anos de experiência em produção de conteúdo digital. Passagens por eventos nacionais, mídias sociais e agências de publicidade. Apaixonado por tecnologia e cultura pop.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários