InícioEconomia e NegóciosPrivatização dos Correios será anunciada nesta quarta

Privatização dos Correios será anunciada nesta quarta

Paulo Guedes, ministro da Economia, confirmou que a estatal faz parte da lista de privatizações para 2019.

Fachada dos Correios
Imagem: Wikipedia

Ainda falta o aval do Congresso, mas tudo indica que será nesta quarta-feira, 21, o anúncio da privatização dos Correios. A informação foi confirmada por Paulo Guedes, ministro da Economia, que cita a Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos na lista das 17 estatais que serão privatizadas.

Entre os motivos: corrupção, interferência política, ineficiência, greves constantes e perda de mercado para empresas privadas acarretam para a iniciativa do governo. Uma evidência apontada é o alto índice de extravio, além da morosidade no ressarcimento.


Em 2017, a empresa lançou uma operadora de telefonia para aumentar sua receita. Nas ofertas, planos pré-pagos com chamadas ilimitadas e internet de até 10 GB.

Por licitação, a EuTV, que opera com frequências da TIM, foi a escolhida para oferecer a infraestrutura da Correios Celular.

VIU ISSO?
Clientes Correios Celular terão frete grátis em mais de 100 lojas
Correios Celular é lançada. Conheça tudo sobre a nova operadora
Ações da Oi esfarelam em mais um dia de queda expressiva na Bolsa

Para fortalecer as justificativas da privatização, o Ministério da Economia utilizou um estudo, que apontava um rombo de R$ 11 bilhões no fundo de pensão dos funcionários, o Postalis.

Outro desvio ocorreu no Postal Saúde, plano que atendia os funcionários da empresa. O valor é estimado em R$3,9 bilhões. No documento, um risco fiscal de R$ 21 bilhões era apontado para os Correios.

O presidente Jair Bolsonaro, quando questionado sobre o processo de privatização, comentou que primeiro as companhias vão entrar no Programa de Parceria de Investimentos (PPI), depois começam no processo.

Em junho, ficou definido pelo Supremo Tribunal Federal (STF) que o governo não pode vender suas estatais sem o aval do Congresso. Uma licitação também é necessária quando a transação implicar na perda do controle acionário.

Justamente por esse motivo, o processo da privatização dos Correios pode ser demorado, mas se encerra ainda esse ano, de acordo com as previsões.

[Atualização – 21/08/2019, 14h34]

Em conversa com a imprensa na saída do Palácio Guanabara nesta quarta-feira, 21, o presidente Jair Bolsonaro confirmou que o processo de privatização começa com os Correios.

Com informações do jornalista João Borges/G1

Anderson Guimarães
Jornalista com seis anos de experiência em produção de conteúdo digital. Passagens por eventos nacionais, mídias sociais e agências de publicidade. Apaixonado por tecnologia e cultura pop. E-mail: [email protected]

5 COMENTÁRIOS

Acompanhar esta matéria
Notificação de
5 Comentários
mais antigo
mais novo mais votado
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários