País pode ter cooperativas prestando serviços de Telecom

Projeto que altera a Lei Geral de Telecomunicações e libera atuação de sociedade civil comercial avança na Câmara dos Deputados.

camara

“As grandes operadoras de telefonia e internet não investem nos municípios pequenos, porque procuram mercados mais rentáveis”. Esse foi um dos argumentos utilizado pelo deputado Heitor Schuch (PSB-RS), relator do Projeto de Lei 8824/2017.

E que fez a Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público da Câmara Federal, aprovar a proposta que altera a Lei Geral de Telecomunicações e permite a prestação dos serviços de telecomunicações por cooperativas.


Agora o projeto, que fora apresentado em 2017, será analisado por mais duas comissões da casa: de Ciência e Tecnologia e Comunicação e Informática; e de Constituição e Justiça e de Cidadania. Se aprovado, será enviado em caráter conclusivo para o Senado.

VIU ISSO?
Anatel aprova plano para ampliar acesso à banda larga no País
Câmara aprova PL que leva internet para as escolas públicas
Qual o melhor plano de internet banda larga fixa?

Hoje o que se vê em boa parte dos locais onde as grandes empresas não chegam são prestadoras de pequeno porte, as PPP’s, oferecendo o serviço.

Segundo Heitor Schuch a Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB) vem batalhado junto ao judiciário para conseguir aprovar uma lei que permita pessoas físicas, especialmente moradores de regiões distantes, formarem cooperativas para prestar serviços de banda larga.

Atualmente existe apenas uma única cooperativa na região sul do país que atende cerca de 30 cidades gaúchas, prestando o serviço de banda larga através de autorização judicial. E é justamente para reverter esse quadro que o projeto se presta, completou Schuch.

Fonte: Teletime News

About Bruno Ribeiro
Jornalista com atuação regionalizada há mais de 10 anos em assessoria de imprensa para o setor de Telecomunicações. Com passagem por Agência de Comunicação, Jornais e TV da região nordeste.

Deixe um comentário

Por favor, faça login para comentar
  Acompanhar esta matéria  
Notificação de