Open Signal: disponibilidade do 4G no RJ aumenta graças aos 700 MHz

Relatório comprova como o 4G em 700 MHz traz impactos positivos em termos de cobertura.


A Opensignal observou que a disponibilidade de 4G no Rio de Janeiro aumentou de 69,9% no início de 2018, para 77,7% no final de março de 2019. Esse cenário positivo tem relação direta, de acordo com a análise da companhia, com o crescimento do uso da tecnologia na frequência de 700 MHz.


A banda de 700 MHz é particularmente adequada para serviços de banda larga móvel devido a duas características principais: boa propagação de sinal – o que torna atraente aumentar o alcance de redes 4G – e penetração interna – porque experimenta menos perda de sinal nos edifícios. Então, fica a dúvida sobre qual das duas características trazia o maior benefício para usuários de smartphones no Rio de Janeiro. 

Usuários acessaram as redes 4G na nova faixa de 700 MHz em áreas semelhantes àquelas em que se conectaram usando bandas de 2100 MHz e 2600 MHz.


Gráfico que mostra que a disponibilidade do 4G aumentou no RJ.

A Opensignal analisou a experiência dos usuários em diferentes bandas de espectro 4G no Rio de Janeiro. Primeiramente, foi observando o alcance de diferentes bandas de frequência nos locais onde os usuários passavam seu tempo e as medidas foram agrupadas por banda de espectro, conforme os mapas abaixo.

O primeiro mapa mostra os locais no Rio de Janeiro onde os usuários se conectaram a redes 4G na banda recém-implantada de 700 MHz. Essa banda oferece boa propagação de sinal e boa cobertura, mas tem capacidade mais limitada e normalmente suporta velocidades mais baixas.

Já o mapa abaixo mostra os locais onde os usuários de smartphone se conectaram a redes 4G nas bandas pré-existentes de 2100 MHz e 2600 MHz. Essas bandas oferecem maior capacidade, mas possuem menor propagação de sinal.
Em ambos os mapas, as medições aparecem espalhadas pelas áreas urbanas, indicando que os usuários de smartphone acessaram redes 4G em 700 MHz e bandas de frequência mais altas pré-existentes, nos locais onde passaram a maior parte do tempo. Também é possível identificar que as medições combinadas nas bandas de 2100 MHz e 2600 MHz parecem incluir mais localizações no segundo mapa, em comparação com aquelas conectadas à banda de 700 MHz no primeiro mapa – sugerindo que os usuários de smartphones estavam mais propensos a se conectarem às faixas de frequência mais altas do que a de 700 MHz.

VIU ISSO?

A análise visual da Opensignal das frequências 4G do Rio de Janeiro indica que a faixa de 700 MHz é geralmente implantada em áreas semelhantes às bandas de 2100 MHz e 2600 MHz, sugerindo que o aumento significativo na disponibilidade 4G medidas desde a implantação de 700 MHz foi, provavelmente, relacionado à segunda característica fundamental da banda sub-1 GHz: melhor propagação no interior. Isso sugere que os usuários de smartphones agora estão mais propensos a continuar se conectando a redes 4G quando se deslocam dentro de edifícios graças à melhor penetração interna da faixa de 700 MHz.

Velocidade

Os dados analisados pela Open Signal revelam também que, embora o 4G em 700 MHz traga diversos benefícios em termos de cobertura, há um impacto na velocidade.
Os usuários de smartphone no Rio de Janeiro desfrutaram, em média, 33,9 Mbps na velocidade de download de 4G, quando se conectaram a redes 4G, na banda de 2600 MHz. Mas, quando eles não podiam acessar as redes LTE na banda de frequência 4G mais alta, e conectadas nas faixas de 1800 MHz ou 700 MHz, sua velocidade média de download de 4G caiu em mais de 20 Mbps.
Os dados da Opensignal sugerem que os usuários de smartphones na área urbana do Rio de Janeiro se beneficiaram da implementação da banda de 700 MHz em termos de alcance 4G estendido e tempo adicional para acessar redes 4G, devido à melhor penetração interna dos recém sub instalados na banda de 1 GHz. Mas, quando os usuários estão conectados à banda de 700 MHz, eles tiveram, em média, uma velocidade de download 4G inferior de 13,2 Mbps, com a capacidade limitada da banda de espectro e o trade-off necessário entre maior alcance e velocidades mais rápidas.

About William Plaza
Levamos informação de qualidade sobre o setor de telefonia fixa, móvel, internet banda larga e televisão por assinatura para os milhões de brasileiros que a cada dia estão se conectando cada vez mais.

1
Deixe um comentário

avatar
1 Número de Comentários
0 Número de Respostas
0 Seguidores
 
Comentário mais reagido
Comentário com mais interação
0 Autores de comentários
Unknown Autores recentes de comentários
  Cadastre-se  
o mais novo mais antigo mais votado
Notificação de
Unknown
Visitante

Eu tenho 2 smartphones 4G aqui em São Paulo, mas acho que não estão adaptados para a banda de 700 MHz quando tiver funcionando aqui, o que eu faço ???