segunda-feira, 11 de março de 2019

Presidente inaugura sistema de telecom operado pela Oi na Antártica

Videoconferência marca inauguração do serviço, que foi viabilizado a partir de acordo de cooperação celebrado entre a Marinha do Brasil e a operadora.


Em cerimônia realizada no Palácio do Planalto, o presidente Jair Bolsonaro inaugurou hoje os novos serviços de telecomunicações da Estação Antártica Comandante Ferraz (EACF). A cerimônia contou com a participação de representantes da Marinha do Brasil e da Oi, que oficializaram um novo acordo de cooperação para ampliar e modernizar os serviços de telecomunicações prestados pela operadora na Antártica.

O evento foi marcado por uma videoconferência em que o presidente se conectou do Palácio do Planalto com a estação brasileira na Antártica.




Os cientistas e militares brasileiros que atuam na Antártica passam a dispor agora de internet fixa de alta velocidade (que permite transmitir dados, fazer videoconferências e ligações); rede móvel com conexão 4G; acesso wi-fi distribuído por todas as instalações da estação; e sistema de recepção de sinal de TV.

Os sistemas de telecomunicações viabilizam a troca de dados entre as pesquisas de campo na Antártica e as instituições brasileiras que as apoiam, contribuindo para o programa científico que o Brasil realiza na região e abrange desde estudos sobre mudanças climáticas a pesquisas em biotecnologia que promovem avanços na medicina e na agricultura.


Além disso, o serviço atenua a sensação de isolamento ao possibilitar videochamadas com qualidade pelo celular aos brasileiros que passam mais de 365 dias ininterruptos trabalhando em condições climáticas adversas na região mais gelada do planeta, cujas temperaturas podem chegar a -40ºC no inverno.

“A estrutura proporcionada pela Oi na Antártica permite o fornecimento de serviços integrados de voz, dados, internet, telefonia móvel e solução para recepção de sinal de TV. A operadora modernizou a estação terrena de satélite para garantir a conectividade dos pesquisadores instalados na estação e os centros de pesquisa e universidades em território brasileiro, conferindo a agilidade necessária à atividade acadêmica. Adicionalmente, essa nova infraestrutura possibilitará o monitoramento remoto dos equipamentos vitais, incrementando a segurança operacional da estação, a ligação à rede corporativa da Marinha, para as atividades administrativas, bem como a comunicação dos habitantes da EACF com seus familiares, fator preponderante para o convívio em condições adversas e regiões inóspitas”, afirma o Contra-Almirante Sérgio Gago Guida, Secretário da Comissão Interministerial para os Recursos do Mar e Gerente do Programa Antártico Brasileiro.


“Instalamos na estação brasileira na Antártica equipamentos de última geração que permitirão uma conexão de qualidade com o Brasil. Investimos em materiais especiais, como nossas antenas, que possuem sistema anticongelante e são produzidas pelo mesmo fabricante de aviões, submarinos e veículos militares. Nossa equipe trabalhou intensamente no local para disponibilizar uma rede moderna e compatível com o que oferecemos no Brasil”, explica o presidente da Oi, Eurico Teles.

Técnicos da Oi viajaram para a Antártica em janeiro deste ano para implantar uma infraestrutura de telecomunicações especialmente adaptada para suportar as condições climáticas extremas do local, como ventos de até 200 km/h, tempestades frequentes de neve e temperaturas baixíssimas – o recorde de temperatura negativa no planeta foi registrado na Antártica: -94,7º Celsius.

VIU ISSO?

O acordo de cooperação entre a Marinha do Brasil e a Oi prevê ainda o treinamento e qualificação anuais dos militares componentes do Grupo-Base, que permanecem na Estação por mais de um ano, para a operacionalização do sistema e a manutenção dos equipamentos de telecomunicações. Além disso, a Oi realizará a revisão e manutenção preventiva dos equipamentos instalados naquela estação.

Além do presidente Jair Bolsonaro, participaram da videoconferência:

  • Ministro da Defesa, General de Exército Fernando Azevedo e Silva;
  • Ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), General de Exército Augusto Heleno;
  • Ministro do MCTIC (Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações), Marcos Pontes; 
  • Ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni;
  • Ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles;
  • Ministro da Controladoria-Geral da União (CGU), Wagner de Campos Rosário;
  • Comandante da Marinha do Brasil, Almirante de Esquadra Ilques Barbosa Jr.;
  • Diretor-Geral do Material da Marinha do Brasil, Almirante de Esquadra Luiz Henrique Caroli;
  • Chefe de Assuntos Estratégicos do Ministério da Defesa, Almirante de Esquadra Claudio Portugal de Viveiros;
  • Presidente da Oi, Eurico Teles;
  • Presidente da Anatel, Leonardo de Morais.

Estação Antártica Comandante Ferraz


A EACF foi inaugurada em fevereiro de 1984 e desde então contribui para o desenvolvimento de um programa estratégico de pesquisas científicas, que permite ao Brasil estudar o impacto das mudanças ambientais globais na Antártica e suas consequências para o País e o mundo. Alterações como o aumento da temperatura da Terra (efeito estufa), o buraco na camada de ozônio e o aumento do nível dos oceanos são alguns dos fatores pesquisados na Antártica.

Além da importância científica, a EACF dá ao Brasil direito a uma participação ativa na tomada de decisões relativas ao futuro da região antártica. Após a conclusão das obras, a nova EACF terá 4.500 metros quadrados com 226 contêineres e 18 laboratórios, sendo 14 laboratórios na parte interna da Estação e 4 fora do prédio principal.


A Oi na Antártica

A Oi fornece serviços de telecomunicações à Estação Antártica Comandante Ferraz – EACF desde 2006, quando assinou o primeiro acordo de cooperação para fornecer serviço de voz. Em dezembro de 2012, um novo acordo foi assinado para reestabelecer o serviço de telecomunicações na EACF após a ocorrência de um incêndio em fevereiro do mesmo ano. O acordo integrou serviço de voz, dados, internet e recepção de TV e foi inaugurado com uma videoconferência entre o CGR (Centro de Gerenciamento de Rede) da Oi, no Rio de Janeiro, e a estação na Antártica.

Com o acordo de cooperação oficializado hoje, a Oi amplia e moderniza os serviços de telecomunicações prestados à EACF, o que vai garantir mais eficiência e agilidade na comunicação entre a Antártica e o Brasil.


11 comentários:

  1. Por favor Minha Operadora... O nome do presidente é Jair Bolsonaro. Por que não colocou o nome dele no título da matéria, como já fez com o Michel Temer? (já que não vi matérias na época de Dilma e Lula). Parece até que não quer falar o nome dele. Se não tivesse olhado a matéria, jurava que era o presidente da Oi.

    ResponderExcluir
  2. Falou tudo amigo, parabéns pelo seu comentário

    ResponderExcluir
  3. Parabéns pra oi pelo bom investimento. Quanto ao nome se coloca ou não isso não faz muita diferença . O titulo " presidente " esta muito bom . O titulo esta valendo mais , já o nome lembra FEKE , laranjal etc..

    ResponderExcluir
  4. Nada contra a instalação do serviço em local distante do Brasil, mas enquanto isso muitas localidades brasileiras continuam isoladas no que se refere a comunicação.

    ResponderExcluir
  5. Muito bom. Pelo menos na Antártica terei sinal de qualidade da Oi.

    ResponderExcluir
  6. O presidente agora vai poder governar via Twitter até da Antártica...

    ResponderExcluir
  7. Por favor Minha Operadora... O nome do presidente é Jair Bolsonaro. Por que não colocou o nome dele no título da matéria, como já fez com o Michel Temer? (já que não vi matérias na época de Dilma e Lula). Parece até que não quer falar o nome dele. Se não tivesse olhado a matéria, jurava que era o presidente da Oi.





    MEU DEUS É CADA UMA

    ResponderExcluir
  8. entao, agora posso ir pra la que vou ter cobertura ?

    ResponderExcluir
  9. entao, agora (que terminou a instalaçao da internet pros pinguins) da pra instalar 4G aqui na minha cidade ?

    ResponderExcluir

Ao deixar a sua opinião no Minha Operadora você concorda em respeitar o nosso Código de Conduta.