domingo, 13 de janeiro de 2019

Claro formaliza guerra contra FOX e Turner


Claro acionou Anatel para que o modelo de venda de conteúdo pela internet da FOX e Turner seja analisado.

A Claro Brasil formalizou junto à Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) uma representação questionando o modelo de venda adotado pela FOX, com o seu canal FOX Sport e a Turner com o Esporte Interativo.

A reclamação é em relação ao modelo "direct-to-consumer" em que, por exemplo, o mesmo conteúdo ao vivo, transmitido pela TV por assinatura, é ofertado em plataformas on-demand. No ano passado José Felix, CEO da Claro Brasil comentou sobre essa questão:



"Vejo Fox, Première, NFL, todo mundo indo direto para a Internet. Não está previsto em lei o que eles estão fazendo. Aliás, está previsto em lei: na Lei do SeAC. "Quer fazer? Precisa ser SeAC (Serviço de Acesso Condicionado), com todas as obrigações. Se você está fazendo alguma coisa que está embaixo da legislação, tem que cumprir a lei. Pode gostar ou não (da lei), pode trabalhar para revogá-la, mas é a que existe e está sendo descaradamente infringida e ninguém fala nada"

O executivo da Claro diz que esses casos não podem ser vistos como plataformas de streaming como Netflix e Amazon, por exemplo, já que não é uma oferta especial de programação, o que eles fazem é ofertar o mesmo conteúdo dos canais pagos. 

VIU ISSO?

O executivo da Claro diz que é preciso mudar a lei, mas enquanto isso não é feito, não se pode fazer esse tipo de negócio, já que, na visão de Felix, o que as programadoras estão fazendo é o Serviço de Acesso Condicionado, e por isso elas devem estar sujeitas às mesmas obrigações legais e tribuárias.

A agência reguladora já está estudando o caso mas ainda não há uma previsão de quando será divulgado o parecer. 


9 comentários:

  1. Não duvido de até travarem guerra com a Globosat por isso...

    ResponderExcluir
  2. Esperando a Globosat oferecer o mesmo tipo. Eu assino Netflix e agora a Fox Premium também e amo, uma complementa a outra.

    ResponderExcluir
  3. Concordo com a Claro, se é lei pra um é pra todos... acredito que se mudarem essa lei irá beneficiar a todos, inclusive a Claro e as demais operadoras que poderão trabalhar com mais flexibilidade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bruno, a Lei do SeAC nunca foi a internet... A Claro está apenas forçando a barra junto à Anatel, pelos interesses dela contra os serviços de streaming...

      .

      Excluir
    2. "A Lei do SeAC nunca foi PARA a internet".

      Excluir
  4. Voce nao acha estranho que abriram representacao contra Fox e Turner, mas deixaram a Globosat de fora?... Porque a Globosat tambem fornece o mesmo tipo de serviço na internet que as outras duas (ela oferece Premiere e Telecine por streaming, sem precisar de assinatura de tv paga).

    .

    ResponderExcluir
  5. Premiere a pouco tempo vem bolando a lei mais os telefones, vc ainda precisa ser acinante pra poder assistir pela net

    ResponderExcluir

Ao deixar a sua opinião no Minha Operadora você concorda em respeitar o nosso Código de Conduta.