quinta-feira, 13 de dezembro de 2018

Teles do Japão não irão usar equipamentos de rede da Huawei e ZTE

O que você achou? 
Empresas de telecomunicações estão preocupadas com risco de espionagem e ataques cibernéticos.

As chinesas Huawei Technologies e ZTE poderão sofrer boicote das três maiores empresas de telecomunicações do Japão. Segundo informações da Kyodo News, as teles planejam não utilizar os equipamentos atuais e futuros dispositivos 5G das chinesas.

A notícia chega em um momento de fragilidade dos laços do governo da China com empresas de tecnologia chinesas presente nos Estados Unidos, devido a preocupações de espionagem.

Na semana passada, a diretora financeira da Huawei, Meng Wanzhou, foi presa à pedido dos Estados Unidos. O Governo americano suspeita que a diretora tenha feito espionagem para a China.

Segundo a Reuters, o Japão planeja proibir as compras governamentais de equipamentos da Huawei e da ZTE para garantir suas defesas contra vazamentos de inteligência e ataques cibernéticos.

Um porta-voz do SoftBank Group disse à Reuters que a terceira maior empresa de telecomunicações do Japão está observando de perto a política do governo e continua considerando suas opções. 

A quantidade de equipamentos em uso dos fabricantes chineses “é relativamente pequena”, disse o porta-voz.

As duas principais operadoras de telecomunicações do Japão, a NTT Docomo e a KDDI, disseram que ainda não haviam tomado nenhuma decisão.

A Docomo não usa equipamento de rede Huawei ou ZTE, mas fez parceria com a Huawei em testes 5G. 

A KDDI também não usa o equipamento da Huawei em sua rede “central” e nem da rede ZTE.

Ao ser questionada sobre a notícia, a Huawei se referiu a um documento de política do governo japonês divulgado na segunda-feira (10) sobre segurança cibernética. Esse documento declara o objetivo de um “ciberespaço livre, justo e seguro”.

“Essas são as ambições que a Huawei compartilha e estamos ansiosos para continuar a trabalhar de perto com os clientes no mercado japonês”, disse um porta-voz da Huawei à Reuters.

Já a ZTE se recusou a comentar o relatório. 

O porta-voz do Ministério de Relações Exteriores chinês, Lu Kang, disse que a China já teve “comunicação” com o Japão sobre o assunto.

O Governo chinês sempre pediu ao Japão que forneça um ambiente aberto, justo e não discriminatório para as empresas chinesas que operam no país.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ao deixar a sua opinião no Minha Operadora você concorda em respeitar o nosso Código de Conduta.