terça-feira, 2 de outubro de 2018

Linhas pós-pagas crescem 32% em três anos e chegam a 94,9 milhões

O que você achou? 
O pré-pago ainda contabiliza 139 milhões de chips ativos, mas em 2015 este número era de 208 milhões.

O número de linhas pós-pagas aumentou 1,12% de julho para agosto de 2018, conforme mostraram os dados divulgados pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). Em compensação, o pré-pago caiu 1% no mesmo período de um mês.

Em um ano, esse número é mais significativo. De agosto de 2017 para agosto de 2018, o pós cresceu 13,5%, enquanto o pré registrou queda de 12%.


Atualmente, há 139.386.224 linhas móveis cadastradas em chips pré-pagos e 94.980.145 em chips pós-pago e controle. A diferença ainda é de 44 milhões de clientes.

Apesar disso, ao longo dos anos, com ofertas mais competitivas e deixando para trás a necessidade de ter chips de diferentes operadoras para conseguir um bom pacote de dados e voz, os números do pré vêm caindo consideravelmente.

Em agosto de 2015, por exemplo, havia 208 milhões de linhas móveis no pré-pago. Esse número passou para 176 milhões em 2016, 158 milhões em 2017 e agora chega a 139 milhões. Em três anos, a queda de linhas pré-pagas foi de 33%.

Por outro lado, o pós-pago vem aumentando sua base de assinantes. Em agosto de 2015 eram 72 milhões, em 2016 75 milhões, em 2017 passou para 83 milhões e em 2018 aumentou em mais de 10 milhões de novos cadastros de um ano para o outro, totalizando quase 95 milhões de linhas. No período de três anos, o aumento no número de linhas pós foi de quase 32%.

Os dados foram liberados pela Anatel na última sexta-feira (28), quando o Minha Operadora divulgou que a Vivo foi o mico do mês de agosto e a Nextel o destaque.

Em apenas um mês, 439.587 chips da Vivo foram desativados e 26.737 da Nextel contratados. O setor de telefonia móvel caiu 0,16% no mês.


Nenhum comentário:

Postar um comentário