InícioNotíciasAtenção! Entenda como funcionam os golpes contra clientes de TV paga

Atenção! Entenda como funcionam os golpes contra clientes de TV paga

Em 2018, Anatel já registrou quase 300 casos que, para a polícia, podem ter o envolvimento de funcionários das operadoras.

Os clientes de TV por assinatura vêm passando por uma situação perigosa, que muitas vezes termina em um golpe concluído por bandidos. Possivelmente, também com a participação de funcionários das operadoras.

Acontece quando o consumidor decide mudar de operadora e solicita a instalação dos novos aparelhos em sua casa. Antes da visita, um suposto funcionário da empresa liga para cancelar o agendamento e, em seguida, faz uma nova ligação pedindo dados pessoais e cartão de crédito para “habilitar o serviço remotamente”.







De acordo com a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), com informações para o portal de MG Hoje em Dia, houve 292 casos registrados em 2018. Somente em Minas Gerais, foram 31.
O noticiário divulgou que a Polícia Civil de Minas está em uma longa investigação do esquema, inclusive avaliando a participação de funcionários das operadoras, já que somente eles teriam acesso aos dados de contato do cliente e cientes do agendamento com o técnico.
LEIA TAMBÉM:
Segundo uma moradora de Belo Horizonte, que mudou da NET para a Vivo TV, ela teria recebido uma ligação em nome da Vivo para cancelar a visita que tinha marcado para instalar os equipamentos. “Ela me ligou de novo, pedindo os dados pessoais, número do meu cartão de crédito e a bandeira, dizendo que fariam um suporte remoto. Eu me recusei, falei que não ia passar, que depois ligava para Vivo. A mulher insistiu muito, disse que eu seria prejudicada, mas eu não passei. Depois liguei pra Vivo e eles me falaram que é fraude”, contou ao Hoje em Dia.
O crime pode ser considerado estelionato e também falsidade ideológica e associação criminosa, podendo a operadora ser responsabilizada pelo problema, já que os dados dos clientes saem da empresa.
Ao noticiário, a NET informou que essas ações criminosas afetam várias outras empresas, que dispõe de um sistema de segurança e monitoramento para cobrir esse tipo de problema e que não liga para pedir dados de seus clientes.
A Anatel orienta que os consumidores, além de tomar cuidado com esse tipo de comportamento, sempre registrem o ocorrido com as operadoras. A agência também atende no número 1331 em sua central de atendimento telefônico ou pelo aplicativo “Anatel Consumidor”.

Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários