‘Pirata: a operadora de quem quer arrumar problemas’; veja os vídeos

Compare Planos de Celular
Associação Brasileira de Televisão por Assinatura cria comerciais em campanha que ironiza a venda e o uso de TV pirata.



A Associação Brasileira de Televisão por Assinatura (ABTA) criou uma campanha no mínimo inusitada para conscientizar a população sobre a pirataria. Pensando na venda de aparelhos como HTV Box ou HooliTV, que disponibilizam canais sem autorização e acabam prejudicando as operadoras e colocando usuários em risco, dois vídeos curtos foram lançados.


Em ambos, a campanha antipirataria de TV explora os riscos que os usuários correm ao comprarem aparelhos falsos. O filme mostra que, caso os vendedores ilegais fossem uma operadora, seu slogan seria: “Pirata, a operadora de quem quer arrumar problemas”. Assista:







Já no primeiro vídeo é possível notar a semelhança com comerciais das próprias operadoras, em que há um vendedor explicando os benefícios daquele plano. Bem, nesse caso a ABTA quer mostrar exatamente o contrário: os malefícios do aparelho pirata.


“A operadora de TV por assinatura pirata acaba de ganhar mais um cliente. A partir de agora, essa família abriu sua rede para hackers, especialistas em roubar dados. Através do aparelho pirata instalado em casa eles podem se conectar à sua rede, entrar na sua conta bancária e transferir seu dinheiro para países distantes”, diz o texto do suposto vendedor.


A ironia do vídeo aparece com a mensagem final (junto com um high five/toque aqui entre o vendedor e a consumidora): “Mas, enquanto isso, canais de graça”. O intuito é fazer com que os brasileiros reflitam se vale a pena fazer o uso de canais ilegais, ao invés de contratar um pacote de TV por assinatura legalmente com uma operadora.



LEIA TAMBÉM:
O segundo vídeo, com o mesmo tom irônico, mostra os vendedores da “TV Pirata” exaltando um suposto balanço do trimestre, cujos resultados não param de crescer. “Número de cartões clonados subiu 60%. 50% mais fotos de famílias roubadas. Vendemos 30% mais aparelhos piratas”.
No final, como forma de comemoração, o chefe da tal operadora pede: “alguém traz a champanhe roubada aí”. A mensagem, que antecede a de “seu fracasso é nosso sucesso”, pode ser entendida como se os vendedores de pacotes piratas no Brasil fossem capazes de roubar qualquer coisa, uma vez que já roubam o sinal de TV.
ABTA: Diga não à pirataria
Na página da ABTA, onde estão divulgados os vídeos, a associação deixa claro que combater à fraude de sinal é essencial para garantir os direitos dos cidadãos e preservar o desenvolvimento econômico do Brasil como um todo.
“O uso fraudulento de sinais de TV e de serviços de telecomunicações prejudica a sociedade e atrasa a tecnologia no país, lesando fornecedores, empresas de conteúdo, operadores e o Estado, além de diminuir a economia de escala e a qualidade dos serviços prestados aos usuários que pagam corretamente por ele”, informa.
Ainda segundo a ABTA, o uso fraudulento de sinais “é a subtração de qualquer serviço de TV para benefício próprio ou de terceiros, sem a compensação do pagamento estipulado contratualmente”. Trata-se, portanto, de um ato criminoso, e que faz com que alguém tenha que arcar com os custos do delito.
Vale lembrar que, no mês passado, quase 7 mil pessoas disseram apoiar o ‘gato’ de TV por assinatura. O número correspondeu a 94% dos respondentes de uma consulta pública do Senado que pedia a opinião dos usuários em relação ao apoio de uma lei que criminalizasse a prática.

COMPARTILHAR:

Acompanhar esta matéria
Notificação de
40 Comentários
mais antigo
mais novo mais votado
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários