Operadoras de TV paga perdem R$ 6 bilhões por ano com pirataria

Em três milhões de lares brasileiros, usuários tem acesso ao conteúdo da TV por meios ilegais.

Na última quinta-feira, 30, durante o seminário “Ilegal, e daí?”, promovido pelo jornal O Globo, a ABTA (Associação Brasileira de TV por Assinatura) afirmou que cerca de três milhões de lares brasileiros têm acesso clandestino a programação da TV paga. 

Segundo a associação, a clandestinidade gera a perda de R$ 6 bilhões por ano em receitas no setor. Antonio Salles Neto, consultor da ABTA, afirmou que metade dos internautas brasileiros acessam sites de conteúdo ilegal para assistir a filmes, séries e esportes de forma pirata. 



A advogada Ísis Moret Valaziane, especialista em direito autoral, afirmou que a popularização de um grande número de séries de TV tem ajudado a alimentar a pirataria. A jurista destacou que as operadoras de telefonia não conseguem acompanhar a velocidade de demanda, já que os consumidores têm a necessidade de assistir aos episódios dos programas o mais rápido possível. 

O assessor da Ancine (Agência Nacional de Cinema), Mozart Tenório também ressaltou que as pesquisas sobre o tema apontam que os usuários que acessam conteúdo ilegal, não pagariam pelos serviços, caso não tivessem acesso ao conteúdo de forma pirata. 

* Com informações de O Globo.

LEIA TAMBÉM:

Acompanhar esta matéria
Notificação de
4 Comentários
mais antigo
mais novo mais votado
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários