InícioNotíciasMenos 68,3 mil linhas de fixo no Brasil em janeiro

Menos 68,3 mil linhas de fixo no Brasil em janeiro

Ainda há, hoje, 40,7 milhões de linhas fixas ativas no país.

Depois de divulgar a queda das operadoras de celular em janeiro, além dos dados de banda larga, a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) divulga, nesta sexta-feira (2), os números de telefonia fixa. No primeiro mês de 2018, foram 68,3 mil linhas a menos no Brasil, uma queda de 0,17%.

No total, ainda há 40,7 milhões de linhas ativas. Sem fazer a conta mensal, contando pelo último ano, a perda foi de 1,2 milhão de números telefônicos fixos, o mesmo número registrado de dezembro de 2016 a dezembro de 2017.




De dezembro para janeiro, entre as empresas autorizadas de telefonia fixa, houve um aumento de 26,1 mil linhas (+0,15%), e redução de 94,4 mil (-0,40%) entre as concessionárias. Veja quem liderou o crescimento no setor na comparação mensal:

Autorizadas
  • TIM: 54,9 mil linhas (+8,12%)
  • Algar Telecom: 7,4 mil (+2,21%)
  • Oi: 1,1 mil (-0,66%)
  • Vivo: -6,6 mil (-0,14%)
  • Claro: -32,6 mil (-0,30%)

Concessionárias
  • Algar Telecom: 1,8 mil (+ 0,24%)
  • Vivo: 21,9 mil (-0,23%)
  • Oi: -73,3 mil linhas a menos (-0,55%)
  • Sercomtel: -1 mil (-0,56%)

LEIA TAMBÉM:

Na variação entre janeiro de 2018 e dezembro de 2017, houve redução das linhas de telefonia fixa na maioria dos estados brasileiros.

As autorizadas registraram as maiores reduções em:

  • Minas Gerais: -4,8 mil linhas (-0,35%)
  • Paraná: -1,5 mil (-0,09%)
  • Rio Grande do Sul: -1,1 mil (-0,09%)

Já entre as concessionárias: 

  • São Paulo: -21,9 mil (-0,23%)
  • Rio de Janeiro: -20,9 mil (-0,77%)
  • Minas Gerais: -8,6 mil linhas (-0,35%)

3 COMENTÁRIOS

Acompanhar esta matéria
Notificação de
3 Comentários
mais antigo
mais novo mais votado
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários