Após 13 anos, Vivo anuncia mudanças no Teatro Vivo

Espaço já teve 54 espetáculos, apresentados para mais de 250 mil pessoas.


A Vivo anunciou, nesta segunda-feira (16), diversas mudanças para o Teatro Vivo, que completa 13 anos no bairro do Morumbi, em São Paulo, como um espaço cultural da operadora na cidade. Entre as principais novidades, estão os novos horários e espetáculos, a criação de um espaço multicultural, uma reforma e o novo curador, ator, diretor e produtor, André Acioli.



À frente do Teatro Vivo, que já apresentou 54 espetáculos para mais de 250 mil pessoas, Acioli deixou a agenda do local mais flexível, com sessões às 20h de sexta-feira, 21h aos sábados e 18h aos domingos.
Quanto à reforma, vai incluir a iluminação e sonorização do teatro, com um novo café e um ambiente adaptado para exposições e shows. A capacidade continua a mesma, de 274 lugares.
Daqui a dez dias, em 27 de outubro, entra em cartaz o primeiro espetáculo com a nova proposta e curadoria. A peça “Céus”, de drama, tem direção de Aderbal Freire Filho, produção de Felipe de Carolis e participação de Rodrigo Pandolfo, Marco Antônio Pâmio, Karen Coelho e Isaac Bernat.
Outros espetáculos confirmados são: “Num Lago Dourado”, “Um Bonde Chamado Desejo”, “Fulaninha e Dona Coisa”, “Os Vilões de Shakespeare” e “Master Class”. E para expandir a cultura pelo Brasil, a Vivo afirma que, além dos espetáculos em cartaz em São Paulo, vai promover apresentações em várias cidades, como Rio de Janeiro, Manaus, Vitória, Porto Alegre e Belo Horizonte, sendo que produções de outros estados também devem ter espaço no Teatro Vivo.
LEIA TAMBÉM:

Deixe um comentário

avatar
  Cadastre-se  
Notificação de