Sercomtel investiga empregados por falhas em contratos publicitários

Segundo o presidente da empresa Christian Schneider, há indícios de que regras tenha sido infringidas e prejudicado a Sercomtel.
A operadora telefônica Sercomtel sempre foi considerada a “mãe de todos os patrocínios”. De futebol profissional a “baile das varizes”, a empresa patrocinava de tudo.

Pois bem. O presidente da Sercomtel, Christian Schneider mandou abrir na semana passada, um processo administrativo para apurar possíveis falhas de cinco funcionários, na execução de contrato com a agência de publicidade Exclam (2003 a 2011). Se irregularidades graves nas autorizações de patrocínio, feitas pela Sercomtel, via agência, forem encontradas, os funcionários podem ser demitidos.

Segundo Schneider há indícios de que leis tenham sido infringidas e prejudicado a Sercomtel, como patrocínios feitos via agência, o que levaria a empresa ter que pagar o percentual de agenciamento, contrária a lei federal de 2010.

Todas as apurações deram início após análise dos procedimentos de patrocínios e publicidade para a Sercomtel pela Câmara de Vereadores, para 12 entidades, no valor de R$ 3,4 milhões. A auditoria foi motivada por notificação do Ministério Público.
About Redação Minha Operadora
Um dos principais sites de notícias sobre o setor de telecomunicações do Brasil e do mundo. Mais de 10 mil artigos publicados com cerca de 1 milhão de páginas lidas todos os meses.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários