Baixo custo da internet via rádio vira febre e mercado paralelo abocanha filão


O baixo custo da internet via rádio vem dando impulso à proliferação indiscriminada de torres de sinal de internet não autorizadas pela Anatel. Os chamados ‘gatos’ tem se espalhado, gerando acúmulo de antenas instaladas de forma irregular para difusão do sinal.

Segundo a Anatel, o serviço via rádio é regulado e depende de autorização da via Brasília. Para conseguir a licença, as empresas precisam apresentar projeto técnico. A agência nacional fiscaliza os aspectos técnicos como forma de freqüência, potencia, envio de radiação. Já a parte de instalação das antenas é de responsabilidade da prefeitura.

Entretanto, é comum ver em várias cidades antenas espalhadas pelos telhados das casas e em prédios para receber o sinal de internet via rádio, que tem se popularizado nas regiões aonde o cabeamento de rede ainda não chegou.

Nos bairros, a estratégia geralmente utilizada por esses vendedores de sinal ‘paralelo’ é deixá-las mais escondidas. Segundo a Anatel, a maioria delas é ilegal. Os moradores acabam adquirindo o plano de internet via rádio do proprietário da torre, que monta uma “empresa” e instala uma antena para o cliente receber o sinal em casa.

O baixo custo é a principal propaganda do serviço. Usuários do sistema acham uma alternativa viável, porque sai cerca de R$ 50 a R$ 65. Apesar do valor ‘em conta’, o sinal é bastante precário.

“O sinal da internet sempre cai, não é muito bom, mas vale a pena. É uma alternativa, já que a internet via modem das operadoras é muito cara”, diz uma usuária dos ‘gatos’ que não quis se identificar.

A Anatel orienta que os usuários consultem o site da Agência por meio do endereço eletrônico para verificar se as empresas funcionam de forma regular. Para servir como exemplo, numa capital como Campo Grande, além das grandes empresas como Oi, Net, GVT, Vivo Embratel, apenas outras 22 revendedoras locais tem licença para funcionamento.

Os proprietários que distribuem sinal da internet sem autorização da Anatel cometem crime por desenvolver clandestinamente atividades de telecomunicações. A pena prevista é de detenção de dois a quatro anos, além de multa de R$ 10 mil. Então fique de olho e denuncie!

About Redação Minha Operadora
Um dos principais sites de notícias sobre o setor de telecomunicações do Brasil e do mundo. Mais de 10 mil artigos publicados com cerca de 1 milhão de páginas lidas todos os meses.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários