InícioNotíciasEstudo desmente que celulares causem câncer no cérebro

Estudo desmente que celulares causem câncer no cérebro

Um estudo publicado na respeitada publicação Epidemiology desmentiu crenças de que o uso de celular causa câncer. A pesquisa, realizada em quatro países escandinavos (Finlândia, Suéica, Noruega e Dinamarca) não conseguiu estabelecer relação entre o aumento da popularidade dos celulares e o glioma, uma espécie de tumor que se desenvolve no cérebro ou na espinha.

Para realizar a pesquisa, foram analisadas estatísticas de incidência do glioma nestes quatro países relativas a um período de 20 anos, que coincidem com o início e o crescimento do mercado de celulares.

A pesquisa aponta este tipo de tumor não se tornou mais comum na região, apesar de 15 anos de intenso uso de telefones móveis. Entre as mulheres de 20 a 39 anos houve um pequeno aumento, mas, entre os homens, o número de casos chegou a diminuir desde os anos 1980.

O fato de o grupo estudado serem quatro países escandinavos é importante. A região é um polo de telefonia móvel e os celulares se popularizaram muito mais rápido na Finlândia e da Suécia do que em países como Estados Unidos e França, informa o BGR. Em 1997, a penetração de mercado dos celulares na Finlândia já era de 40%.

Além disso, o sistema de saúde universal dos países proporciona informações detalhadas sobre a incidência de vários tipos de câncer.

Há, contudo, uma possibilidade mais rara de câncer que se manifesta cerca de 20 anos após a exposição à causa. Desta forma, ainda há uma pequena possibilidade de que os celulares possam causar câncer no cérebro, mas é bastante remota… e se houver.


Redação Minha Operadorahttps://plus.google.com/112581444411250449571
Um dos principais sites de notícias sobre o setor de telecomunicações do Brasil e do mundo. Mais de 10 mil artigos publicados com cerca de 1 milhão de páginas lidas todos os meses.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários