TelefônicaVivo divulga seu plano de de melhorias a Anatel

A Telefônica Brasil (comandante da Vivo) divulgou ao mercado nesta terça-feira informações apresentadas à Anatel sobre seu Plano Nacional de Melhorias para telefonia móvel, exigido pela autarquia a fim de aumentar a qualidade dos serviços.
De acordo com o departamento de Relações com Investidores da Telefônica/Vivo, as informações foram apresentadas há algumas semanas, sendo liberadas para divulgação nesta terça-feira, e não apresentam alterações do plano anterior de atendimento ao usuário ou a investimentos em redes móveis da empresa.
Em apresentação publicada no site da operadora, foi reiterada a previsão de investimentos de R$ 7,2 bilhões na rede móvel da Vivo para o período 2012 a 2014, com R$ 2,712 bilhões estimados para este ano.

A fim de mitigar dificuldades geradas pela restrição identificada em algumas cidades quanto à instalação de antenas, problemas em licenças ambientais e mão de obra capacitada, a empresa informou que tem tomado diversas medidas, como compartilhamento de capacidade, construção conjunta de rotas de fibra ótica e uso de instalações com infraestrutura compacta.
A qualidade da rede tem sido um tema recorrente no setor de telecomunicações, principalmente nas últimas semanas, após a Anatel ter suspendido, em julho, as vendas móveis de TIM, Claro e Oi em diversos Estados por reclamações dos consumidores de falta de qualidade.

A Vivo não foi afetada pela sanção, mas também teve que apresentar seu plano.
Plano é aprovado

A Anatel aprovou os planos de ação de melhoria do serviço móvel pessoal apresentados pelas prestadoras Vivo, Sercomtel Celular e CTBC Celular. A medida foi autorizada em caráter preliminar e publicada no Diário Oficial da União.

Em julho, a agência reguladora suspendeu a venda de novas linhas das operadoras de celular que apresentaram o maior número de reclamação por unidade de federação. Obedecendo a esse critério, a TIM teve a comercialização suspensa em 19 estados. A Oi e a Claro foram proibidas de habilitar novas linhas em cinco e três estados, respectivamente. A decisão da Anatel considerou o aumento crescente da taxa de reclamações de usuários registrada em sua central de atendimento relativa à qualidade da prestação do serviço, os registros dos sistemas da agência e as ações de fiscalização realizadas.

Mesmo sem terem a comercialização de novas linhas proibidas, a Vivo, a Sercomtel e a CTBC também tiveram que apresentar planos de melhoria. A Tim, Oi e Claro tiveram as vendas restabelecidas no dia 2 de agosto, quando encaminharam à Anatel medidas capazes de garantir a qualidade do serviço e das redes de telecomunicações, em especial quanto ao completamento e à interrupção de chamadas e ao atendimento dos usuários. Todos os planos de melhoria foram aprovados em caráter preliminar e continuam sendo monitorados pela agência reguladora. O acompanhamento trimestral visa verificar se o plano de qualidade tem sido cumprido conforme proposto nos documentos autorizados.

No UOL Play você encontra filmes, séries, desenhos, shows e esportes ao vivo. Além disso, alugue os títulos que acabaram de sair do cinema. Clique e experimente por 7 dias grátis!

About Redação Minha Operadora
Um dos principais sites de notícias sobre o setor de telecomunicações do Brasil e do mundo. Mais de 10 mil artigos publicados com cerca de 1 milhão de páginas lidas todos os meses.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários