quinta-feira, 19 de outubro de 2017

É cliente Vivo? Entenda seus direitos com as mudanças no pós-pago

O que você achou? 
Desta vez a transferência automática para planos mais caros é da Vivo, mas da próxima pode ser uma outra operadora. Veja o que fazer nesses casos.

A Vivo anunciou que vai reformular todos os planos pós-pago a partir da próxima segunda-feira, 23/10. Acontece que as mudanças não são válidas apenas para novos clientes, mas também para os antigos, que passam a ser transferidos automaticamente para planos mais caros e, segundo a operadora, com mais benefícios. A reformulação será tão grande, que de 200 opções no pós-pago, a Vivo passará a ter somente 32, com preços que variam entre R$ 64,99 a R$ 589,99.

A atitude da operadora mostra a intenção de facilitar as alternativas de planos pós-pago aos novos assinantes, mas a verdade é que não tem agradado nada os clientes fiéis, que estão acostumados com seus planos e a cobrança sempre igual no fim do mês. 

Pelo que foi divulgado antecipadamente, alguns planos realmente chegam com mais benefícios, mas, que muitas vezes, podem não fazer sentido para esses clientes. Por exemplo, alguns planos que antes tinham menos de 10GB passam a se agrupar no chamado “Plano Vivo Familia Completa”, com até 50GB de franquia e minutos ilimitados. Apesar das grandes vantagens, os preços chegam a aumentar R$ 60 ou mais de 50% em alguns casos. Se os clientes estão dispostos a pagar mais pelas novidades? Pode ser que sim, pode ser que não. Mas não é possível escolher, uma vez que acontecerá a chamada descontinuidade do plano, que faz com que a transferência seja automática e, para a Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações), permitida, uma vez que houve os 30 dias de aviso com antecedência da operadora.

Em outros casos, inúmeros planos antigos de R$ 19,99 ou R$ 29,99 passam a ser reunidos em uma só nomenclatura (MultiVivo 1, por exemplo) e ficam R$ 20 mais caros, mas aparentemente sem nenhum benefício adicional em franquia de internet ou minutos. Só muda o preço.

O QUE FAZER?

Nesses casos, que farão parte da realidade de clientes da Vivo na próxima semana, mas podem acontecer com usuários de qualquer operadora, o assinante deve escolher, primeiramente, entre duas opções: aceitar o novo plano ou não. Se sim, será transferido automaticamente para o novo plano, passará a pagar mais caro pelos serviços, mas, em alguns casos, contar também com mais benefícios. A dica é verificar, antes da migração, todos os detalhes da oferta, avaliar o custo-benefício, fazer a comparação com outras operadoras e decidir se realmente compensa permanecer com a atual.

Caso o cliente não aceite as novas condições, seja pelo aumento de preço considerado abusivo, ou porque seu pacote de dados e outros benefícios já supriam suas necessidades, mesmo sendo menores, deve entrar em contato com a central de atendimento da operadora e cancelar o plano. Importante: livre de multas! Se quiser, pode registrar uma reclamação no site da Anatel, mas lembrando que a descontinuidade de seu plano é permitida pela agência.

Independentemente do contrato vigente e o prazo de fidelidade que teria que cumprir, se o cliente ligar solicitando a alteração antes da transferência para o novo plano, não é preciso pagar nada por este cancelamento. Se quiser continuar na mesma operadora, basta verificar as novas opções com um atendente e escolher a que melhor se adeque à sua necessidade. Mas vale se atentar aos contratos e novos prazos de fidelidade, então não se esqueça de confirmar com a operadora.

Por fim, ainda há a opção de fazer a portabilidade numérica, ou seja, trocar de operadora, mas manter seu número original. Geralmente, você vai escolher aquela operadora que cobrará menos por mais benefícios, ou que mantenha o mesmo pacote de vantagens que você já tinha com a operadora antiga. Afinal, muitos dos clientes que farão portabilidade da Vivo para outra operadora, hoje, só farão isto pela descontinuidade de seus planos atuais.

LEIA TAMBÉM:


10 comentários:

  1. Respostas
    1. Vai nada...nós brasileiros somos muito passivos. O máximo que vai acontecer é os clientes ficarem insatisfeitos por uns dias e depois falar: "ah, mas vou fazer o quê? Não abro mão da cobertura".
      Eu uso a Vivo como chip secundário e pago 25 reais a cada 90 dias mais 37 por mês na Claro (chip 1, poucas vezes me deixa na mão). Com Claro e Vivo a minha cobertura deve chegar a 100% do território nacional. E detalhe: não preciso pagar 269 reais por mês para isso.

      Excluir
  2. Ela só faz isso porque os clientes permitem, é so pedir a portabilidade para a tim que é maravilhosa e nao tem esse desrespeito com os seus clientes!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tim e Nextel são as melhores para se passar muita raiva.

      Excluir
    2. A Tim faz isso também e pior, não avisa o cliente.

      Excluir
    3. Há operadora oi tbm faz isso também.

      Excluir
  3. A vivo só vai mudar quando começar a perder clientes. Na minha cidade o 4g dela chega ser pior do que o da Oi... Atendimento então é péssimo... Uma hora para ser atendido... Sinceramente quem se sujeita a essa operadora ou é por ignorância ou por ser dependente da sua cobertura. Felizmente não sofre de nenhum dos dois males!!!

    ResponderExcluir
  4. Nunca fui cliente da Vivo justamente pelo valor dos planos. A anos sou cliente TIM e atesto que a operadora tem melhorado e muito. Satisfeito com o custo x benefício.

    ResponderExcluir
  5. Tá, mas falou-se ai que a agência permite que a operadora descontinue o plano, livre de multa. Mas onde entra a fidelização do cliente? A operadora não deveria "pagar" uma indenização por não está segundo o contrato fidelizado daquele cliente?

    ResponderExcluir