terça-feira, 22 de julho de 2014

Grupo América Móvil divulga resultados do segundo trimestre de 2014

O que você achou? 
O conglomerado gigante de telecomunicações América Móvil possui a Claro, NET e Embratel como suas propriedades no Brasil.

A América Móvil, grupo de telecomunicações mexicano do empresário Carlos Slim, apresentou os resultados financeiros das empresas que controla ao público nesta segunda-feira (21). O grupo encerrou o segundo trimestre com lucro líquido de 18,83 bilhões de pesos mexicanos (US$ 1,45 bilhão), alta de 32,7% em relação a igual período de 2013.

As receitas avançaram 4% no trimestre, para 202,63 bilhões de pesos. A empresa registrou 338,7 milhões de acessos nos três meses até junho, 3% a mais que um ano antes. A base de assinantes de telefonia móvel subiu 1,8%, enquanto houve alta de 7,5% na divisão de linhas fixas, com destaque para o segmento de TV a cabo.

No Brasil, a maior operação da companhia, foram registrados 103,3 milhões de acessos no trimestre, alta de 6,2% sobre um ano antes.

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) da companhia somou 66,63 bilhões de pesos mexicanos de abril a junho, alta de 2,4% na comparação anual. Já o lucro operacional caiu 3,3%, para 39,2 bilhões de pesos, devido ao aumento de taxas de depreciação e amortização pelos níveis mais altos de investimento, informou a América Móvil.

Os custos e despesas subiram 4,8% no trimestre, para 136 bilhões de pesos mexicanos. Os gastos com depreciação e amortização aumentaram em 12%, para 27,42 bilhões de pesos mexicanos.

A base de assinantes brasileiros de linha fixa cresceu 12,2%, para 34,5 milhões de usuários ao fim de junho, com destaque para o aumento de 14% nos acessos à televisão a cabo e banda larga. A base de assinantes de linhas móveis, por sua vez, subiu 3,5%. A empresa é dona da Claro, Net e Embratel.

A receita no Brasil alcançou R$ 8,8 bilhões, um salto de 8,5%. Com reduções de custos de manutenção e aumento de receita de aluguel de linhas, o Ebitda subiu 19%, para R$ 2,3 bilhões.

NET

Operadora do Grupo América Móvil, a Net Serviços também divulgou seu balanço financeiro nesta segunda (21), após o fechamento do mercado. A companhia registrou lucro de R$ 187,77 milhões no segundo trimestre de 2014. O número é 347% maior que o obtido no mesmo período de 2013. A receita da empresa também cresceu (20,8%) se comparada com os meses de abril, maio e junho do ano passado, ficando em R$ 2,864 bilhões.

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (EBITDA) foi de R$ 840,8 milhões (crescimento de 37,2%). Os ganhos foram motivados por crescimento da base de assinantes e “otimização de custos operacionais”, explicou a companhia em comunicado ao mercado.

No semestre, a empresa registra receita de R$ 5,566 bilhões, 20,7% a mais que no primeiro semestre de 2013. O EBITDA para a primeira metade do ano foi de R$ 1,635 bilhões, 31,7% maior na comparação com o mesmo período do ano anterior. O lucro ficou em R$ 244 milhões, 55,% acima do obtido entre janeiro e junho de 2013.

A companhia também destacou, no balanço, o aumento de capital homologado em 29 de maio, que representou aumento de capital de R$ 880 milhões graças à emissão de cerca de 31,7 milhões de ações, entre ordinárias e preferenciais. Com o aumento, o capital total passou a R$ 6,492 bilhões.

Também informa que, entre maio e julho deste ano, a companhia celebrou Instrumentos Particulares de Adiantamento para Futuro Aumento de Capital (AFAC), no valor de R$ 1,177 bilhão junto a Claro S.A.. Os intervenientes foram as controladoras Embratel Participações S.A. e Empresa Brasileira de Telecomunicações S.A. - Embratel. “Tais adiantamentos foram realizados para suportar parte dos investimentos e para reduzir o endividamento da companhia”, justifica a nota.

Embratel

A Embratel registrou lucro líquido de R$ 144,4 milhões no segundo trimestre, alta de 10% em relação aos R$ 131,3 milhões alcançados um ano antes.

A receita líquida somou R$ 5,79 bilhões no trimestre, um aumento de 11,4% sobre igual período de 2013. O faturamento subiu 18,6% em serviços de TV por assinatura, 14% em comunicação de dados, 5,1% em serviços locais e 12,1% em outros serviços nos três meses até junho.

Mesmo após um avanço mais acelerado no crescimento dos custos e despesas, de 12,6%, o lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, em inglês) subiu 8,1% no trimestre, para R$ 1,48 bilhão.

No primeiro semestre, o lucro líquido recua 41,7%, para R$ 224,3 milhões, pressionado pelas perdas com depreciação e amortização e pela piora do resultado financeiro. A receita líquida sobe 11,3%, para R$ 11,43 bilhões.

Com informações de Valor Econômico e Telesíntese.

Nenhum comentário:

Postar um comentário