terça-feira, 27 de maio de 2014

Brasileiro é quem mais aceita trocar de operadora

O que você achou? 
Pesquisa realizada em onze países revela que o brasileiro está mais propenso a trocar de prestadora de serviço. Veja também outros dados.

Os brasileiros estão mais propensos a trocar de operadora de celular, de acordo com o resultado de uma pesquisa recente da Nokia, realizada em 11 países - Itália, Espanha, Canadá, Coréia, Reino Unido e Estados Unidos, Brasil, Rússia, China, Quênia e México. A taxa de churn (troca de operadora) no Brasil foi superior à média mundial: 67% dos consumidores brasileiros mudaram de operadora nos últimos 5 anos e 48% se mostraram dispostos a mudar nos próximos 12 meses. No mundo, este último número é de 40%.

A edição 2014 do "Estudo de Aquisição e Retenção" da Nokia ouviu 12 mil consumidores, sendo mais de mil no Brasil. Os resultados comparados apontam ainda a importância da cobertura de rede e da qualidade dos serviços oferecidos (voz, mensagens e internet) para a retenção e atração de novos clientes entre os consumidores brasileiros. Esse é o principal fator de retenção para 41% dos consumidores, contra 29% nos países considerados maduros em telefonia móvel – Espanha, Itália, Reino Unido, Estados Unidos, Canadá e Coréia.

A categoria de preço e cobrança (que inclui custos de aparelhos, voz e internet entre outros) foi apontada como a mais importante por 33% dos usuários.

Ainda segundo a pesquisa, 87% dos consumidores brasileiros considera a segurança como um aspecto muito importante para as redes e dois em cada três usuários acreditam que a operadora seja a responsável por prover esta segurança. Metade dos consumidores ouvidos pela pesquisa aceitaria pagar mais para ter mais proteção por parte das operadoras.

Outros dados sobre o usuário brasileiro de banda larga móvel, revelados no estudo, são:

  • 63% utilizam seus aparelhos celulares como o principal telefone, dentro e fora de casa.
  • 82% são usuários de serviços pré-pagos.
  • o número de heavy users cresceu 7% em um ano. Cerca de 24% são heavy users de dados que fazem downloads, uploads e utilizam streaming quase diariamente. São considerados heavy users de serviços avançados os consumidores que utilizam pelo menos dois dos seguintes serviços uma vez por semana: vídeo-chamada, mensagens instantâneas e chat, navegação na internet, download ou upload de arquivos, jogos online, aplicativos personalizados, pagamento móvel, TV móvel, serviços baseados em localização, GPS e ou aplicativos de realidade aumentada.
  • três em cada cinco usuários usam aplicativos em seus celulares: e-mail, Facebook e Google são os mais populares.
  • o consumo de dados dos usuários pode ser dividido em: 1/3 por meio de banda larga móvel e 2/3 por meio de WiFi. Metade do consumo de dados em WiFi ocorre em casa, mas, comparado a outros países, uma grande parte do uso de WiFi aparece também em locais como no trabalho, escola, restaurantes e hotspots.
  • 47% dos usuários possui pacotes que frequentemente englobam acesso à internet fixa e telefonia fixa.
Com informações de IdgNow.

Nenhum comentário:

Postar um comentário