sábado, 19 de abril de 2014

Teles móveis vão investir US$ 6,1 bilhões na América Latina em 2014

O que você achou? 
Investimentos das operadoras em estrutura para transmissão de sinais (torres e estações radio-base) vão ultrapassar 1 bilhão de reais.

Após um ano de vários lançamentos comerciais de redes de quarta geração e expansão da penetração das redes móveis 3G, a América Latina deverá ter fôlego ainda em 2014 para um aumento de 10% nos investimentos de capital (Capex), chegando à quantia de US$ 6,1 bilhões. Previsão da ABI Research divulgada nesta quinta-feira (17), afirma que os gastos com atualização e expansão da infraestrutura de rede de acesso de rádio (RAN) em WCDMA e LTE deverão ser 40% do Capex total das operadoras, enquanto investimentos em estações radio-base terão crescimento de 40% no ano, totalizando US$ 484 milhões.

Entre os investimentos destacados está o plano de US$ 200 milhões para os próximos três anos na consolidação da infraestrutura de rede 3G da Telefónica no Chile; US$ 250 milhões em rede LTE da Telefónica no Peru; e mais US$ 250 milhões pela Avantel na primeira fase do roll-out do 4G na Colômbia. No Brasil, o destaque foi o plano da TIM no último trimestre do ano passado para implantar as 150 primeiras small cells em sua rede.

A análise da ABI é que os investimentos necessários para implantação das redes 4G sejam uma das principais razões para esse aumento de Capex entre as operadoras latino-americanas. A empresa diz ainda que há uma prioridade de investimentos em funções de core de rede como tráfego de pacotes, além de serviços de valor adicionado (SVA). A estimativa é de que o LTE cobria 34% da população na região até o final de 2013, com 2,33 milhões de acessos. A companhia prevê que essa base cresça para 23 milhões em dois anos, citando o uso da tecnologia para prover acesso à Internet onde não há oferta de conexões fixas.

Com informações de Teletime.

Nenhum comentário:

Postar um comentário