sábado, 12 de abril de 2014

Projeto da Vivo cria primeira cidade 100% digital do Brasil

O que você achou? 
O prefeito de Águas de São Pedro, Paulo César Borges (esquerda), ao lado de Antônia Carlos Valente, presidente da Telefônica/Vivo.


O município de Águas de São Pedro (187 km de São Paulo) se tornou nesta sexta-feira a primeira cidade 100% digital do País. O projeto foi implementado pela 'toda poderosa' Telefônica/Vivo em parceria com a prefeitura local, após um ano de estudos, e prevê acesso à conexão banda larga ultrarrápida para toda a cidade – a menor em extensão territorial do Estado de São Paulo e dona do segundo maior Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) municipal do Brasil, segundo a Organização das Nações Unidas (ONU).

Com a nova tecnologia, praticamente toda a rede de transmissão de dados da cidade, até então em cobre, foi substituída pelos cabos de fibra ótica, o que, segundo os representantes da Telefônica Vivo, permitirá não só que a velocidade de acesso e a distância percorrida pelos dados sejam ampliadas - dos atuais 10 Mb para 25 Mb - como que o serviço sofra menos interrupções com casos de roubo: pelos cálculos da empresa, por mês, só dela, são roubados cerca de 300 kg de cabo de cobre apenas no Estado de São Paulo. O investimento informado para a digitalização foi de R$ 2 milhões e permitirá ainda que a estância hidromineral - o que confere a natureza turística ao município de 3 mil habitantes, tenha acesso também à internet 4G para celulares, mais rápida e mais estável que a tecnologia 3G.

A infraestrutura conta com cinco armários alimentados por fibra dispostos em diferentes locais da cidade. “A capacidade de alcance da fibra ótica é muito maior, o que, consequentemente, faz com que certas estruturas de centrais em edifícios deixem de ser necessárias para serem substituídas por esses armários multisserviços”, explicou o presidente do grupo Telefônica no Brasil, Antonio Carlos Valente.

Conforme o executivo, a escolha por Águas de São Pedro como protótipo desse modelo de digitalização - “ainda em fase de ajustes não só na infraestrutura, como nos serviços”, destacou - se deu após análise de outras duas localidades: um bairro da cidade de Campinas, a 90 km da capital paulista, e a Riviera de São Lourenço, no litoral norte do Estado. A etapa seguinte do projeto, explicou, será o desenvolvimento de aplicativos (alguns, já em teste) que auxiliem a administração municipal com soluções inteligentes para, por exemplo, iluminação pública, saúde, segurança e educação.

“Essa nova tecnologia fará com que as novas gerações tenham instrumentos para serem pessoas melhores, mais competitivas e para transformarem seu país”, disse Valente, segundo o qual, “durante um bom tempo, quase que em degustação”, os serviços serão oferecidos à Prefeitura de Águas de São Pedro apenas pelo sistema de parceria - no qual, em relação aos aplicativos que auxiliem a gestão, atuarão outras multinacionais parceiras da Vivo. “Essas parcerias com empresas do porte da Telefônica têm alavancado a cidade”, opinou o prefeito de Águas de São Pedro, Paulo César Borges (PSDB), reeleito em 2012 para este que é seu quarto mandato à frente do Executivo municipal.

Com informações de Terra.

Nenhum comentário:

Postar um comentário