quinta-feira, 25 de julho de 2013

Palestrantes internacionais falam sobre combate à pirataria em TV por assinatura

O que você achou? 
A pirataria está em terceiro lugar em número de "clientes", com cerca de 2 milhões de decoders ilegais no país, perdendo apenas para Net/Claro e Sky.

A Feira e Congresso ABTA 2013, principal evento de TV por assinatura, mídia eletrônica e telecomunicações da América Latina, trará quatro palestrantes internacionais para discutir a questão do combate à pirataria em TV por assinatura, durante painel que faz parte da programação dos STAs (Seminários de TV por Assinatura).

Estarão presentes nesta 21ª edição do evento, entre os dia 6 e 8 de agosto, no Transamérica Expo Center, em São Paulo, Marta Ochoa, Director da Alianza Contra La Piratería Pay TV, NY, USA; Horacio Gennari, CEO do Business Bureau, Argentina; Ben Jun, CTO do Criptography Research, Inc.,CA, USA; e Cristofaro Mune, Senior Security Analist, Riscure Security Lab., Netherlands.

O objetivo é discutir o que tem sido feito para se combater um dos maiores drenos de receita do setor, que segundo estimativas do SETA (Sindicato Nacional das Empresas Operadoras de Televisão por Assinatura e de Serviço de Acesso Condicionado), chega a 2 milhões de decodificadores ilegais no país.

Durante o painel, Marta Ochoa, que também é ..... do Directv Group, falará sobre a integração Latino Americana contra pirataria em Pay TV e o trabalho que a "Alianza" vem realizando desde que foi criada, em janeiro deste ano. Horácio Gennari falará sobre tendências e indicadores do mercado ilegal no Brasil e América Latina. Ben Jun explicará quais são as tendências em tecnologia mais recentes aplicadas ao combate à pirataria e ameaças ilegais. Cristofaro Mune fará uma análise de riscos tecnológicos. O que se faz hoje e como deverá ser feito no futuro.

Esta edição da Feira e Congresso ABTA 2013 ocorre em um momento em que o mercado convergente de TV por assinatura, banda larga e telefonia, consolidou um ciclo vitorioso de crescimento impulsionado pela oferta combinada de serviços, pela competição e pela inovação.

O Brasil encerrou 2012 como o sétimo maior mercado de TV paga do mundo, com mais de 17 milhões de residências com TV por assinatura, mais de seis milhões de clientes banda larga e cerca de cinco milhões de clientes de voz. Os conteúdos HD já são presença constante nos lares brasileiros, a TV paga está presente em todos os municípios por meio do DTH e as redes de cabo e fibra se expandem cada vez mais nas cidades.

A inovação também está presente em novas formas de levar conteúdo: sob demanda, através das redes de banda larga, de forma não-linear, over-the-top, everywhere. O mercado já conta com um novo marco legal, novos players na distribuição, novos provedores de conteúdo e se prepara para um novo ciclo de expansão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário