14/06/2024

Como parte de um acordo, participação da Oi na V.tal é reduzida para 17%

Com isso, o fundo BTG Pactual aumenta sua participação de 69% para 83%, cujo aumento já era previsto em acordo firmado em abril.

Em abril, a Oi firmou um acordo com a V.tal em que ocorreria a diluição de sua participação na rede neutra para 17% até 2025, sendo que até então, era de 31% e aumentava a participação do fundo BTG Pactual para 83%, que até então era de 69%. Entretanto, houve uma antecipação do aumento e já houve a diluição.

(Crédito: Divulgação/BTG)

A operação ocorreu através do exercício de bônus de subscrição de ações por três fundos geridos pelo BTG que controlam a empresa: FIP Master, FIP Co-Investors e FIP Economia Real.

De acordo com fato relevante divulgado nesta quarta-feira (15), o aumento da participação do BTG Pactual na V.tal não altera a composição do controle e nem da estrutura administrativa da companhia. Além disso, a Oi pode reverter o capital social e voltar a ter 31,21% de participação na rede neutra. Mas para isso, a V.tal tem que verificar determinados patamares de receitas a partir do uso da infraestrutura de redes neutras pela tele até 2024.

Na época do acordo, a empresa informou que seriam “emitidas 14.967.438.601 novas ações ordinárias, nominativas e sem valor nominal, a serem integralmente subscritas pelos Controladores da V.tal“. “Mediante a implementação do item acima, a participação dos Controladores da V.tal no capital social da Companhia será de 83% e a participação conjunta da Oi e da Rio Alto no capital social da Companhia será de 17%“.

Balanço financeiro da V.tal

No início da semana, a V.tal divulgou seu balanço financeiro referente ao primeiro semestre de 2024, onde reportou um expressivo crescimento em lucro líquido de +302,4%, somando R$ 230 milhões. As receitas líquidas com bens e serviços foram de R$ 1,71 bilhão.

A empresa é administrada pelo BTG Pactual, e sua operação de redes neutras já somam mais de 491 mil quilômetros de fibra óptica, tendo cerca de 22,1 milhões de HPs (casas passadas). No modelo de atacado, até 31 de março, a empresa reportava mais de 80 contratos com operadoras de escala nacional ou regional de serviços de banda larga.

Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários