05/04/2024

Correios registram prejuízo de R$ 597 milhões em 2023

Correios compartilhou os resultados financeiros do final de 2023 e apesar dos números negativos e resultado não foi ruim.

Os Correios registraram em 2023 um prejuízo de R$ 597 milhões, conforme revelado em relatório divulgado na madrugada de quinta, 28. Embora o registro seja negativo, esta cifra indica uma melhoria em relação ao ano anterior, que apresentou um prejuízo de R$ 768 milhões.

A receita total da empresa em 2023 foi de R$ 21,6 bilhões, mostrando uma diminuição de 1,83% em comparação com o ano anterior.

A empresa estatal anunciou um aumento de 23,2% nas receitas internacionais, o que contribuiu para manter o equilíbrio financeiro, apesar da redução de aproximadamente 5% nas receitas provenientes da entrega de encomendas e mensagens.

O aumento das receitas no segmento internacional dos Correios em 23,2% é atribuído principalmente ao crescimento do comércio eletrônico estrangeiro no Brasil, juntamente com melhorias na eficiência das entregas.

Esses fatores foram fundamentais para equilibrar as finanças da empresa, contrabalançando a queda de cerca de 5% nas receitas provenientes da entrega de encomendas e mensagens.

Além disso, a redução das despesas totais dos Correios de R$ 22,8 bilhões em 2022 para R$ 22,2 bilhões em 2023, representando uma queda de 2,52%, também contribuiu para o resultado positivo. Esta diminuição reflete esforços de controle de custos e otimização de processos.

Em termos de investimento, os Correios alocaram R$ 755,4 milhões em 2023, registrando uma redução de 0,4% em comparação com o ano anterior.

Destaca-se nesse investimento a renovação da frota, com a aquisição de mais de 3 mil veículos, 1,7 mil bicicletas com baú e outras 307 bicicletas elétricas. Essas iniciativas visam modernizar e aprimorar a capacidade de entrega da empresa, tornando-a mais eficiente e competitiva no mercado.

Por fim, os Correios também compartilharam que houve um aumento salarial e a reposição de benefícios cortados aos funcionários, enquanto o número total de empregados chegou a 85.882, representando uma redução de quase 2% em relação a 2022.

ViaG1

1 COMENTÁRIO

Se inscrever
Notificar de
guest
1 Comentário
Mais antigo
Mais recente Mais Votados
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários