19/06/2024

Vivo é avaliada positivamente por analistas financeiros

Após compartilhar os resultados financeiros do último trimestre de 2023, a Vivo foi bem avaliada por especialistas em finanças.

A Telefônica Brasil, dona da Vivo, compartilhou bons resultados financeiros na noite desta terça, 20, isso é representado pelo aumento nas receitas móveis e desempenho positivo em pós-pago e fibra óptica. Sob controle da Telefónica espanhola, registrou um lucro líquido de R$1,6 bilhão no último trimestre, um crescimento de 42% em relação ao mesmo período de 2022.

Finanças

Dentro disso alguns especialistas do setor financeiro compartilharam algumas avaliações sobre o atual momento da operadora e como a companhia deve se comportar.

Análise de especialistas sobre os resultados financeiros da Vivo

A XP Investimentos destacou a força dos resultados, com lucro acima das expectativas. Segundo os analistas Bernardo Guttmann e Marco Nardini, houve um “crescimento consistente nas receitas móveis e sucesso na transição de clientes para planos de preços mais altos”. Destaque para o crescimento da receita, aumento na margem EBITDA e lucro líquido, que superou as projeções da XP em 13,7%. Esses números foram impulsionados por um EBITDA forte e impostos inferiores ao esperado.

“A Vivo acelerou o seu crescimento orgânico através de uma execução sólida na consolidação do setor de telefonia móvel. Adicionalmente, a empresa acelerou também seu crescimento em fibra, combinando expansão dos acessos com aumento de ARPU”, diz a XP.

A Ativa Investimentos avalia positivamente o desempenho da Vivo no último trimestre, destacando o crescimento contínuo do segmento móvel, especialmente nas categorias pós-pago e fibra.

Apesar de um resultado financeiro anual inferior, o lucro líquido superou as expectativas. O analista da Ativa, Ilan Arbetman, mantém uma recomendação neutra para a empresa, com um preço-alvo de R$50, sugerindo que parte dos avanços já está refletida no preço atual.

O banco BTG observa que os resultados foram robustos, com lucro acima das previsões, crescimento sólido da receita e margem EBITDA, além de uma forte geração de caixa ao longo do ano.

 “Com avanços nas receitas móveis e fixas, Vivo apresentou um resultado forte e acima das nossas expectativas neste 4T23. Ademais, segue mostrando boa geração de caixa e disciplina em seus desembolsos de capex”.

Por fim, o banco BTG (BVMF:BPAC11) divulgou dados robustos sobre a empresa, incluindo lucros superiores às expectativas, um sólido crescimento de receita e margem EBITDA, bem como uma geração de caixa substancial ao longo do ano.

Os analistas Carlos Sequeira, Osni Carfi e Guilherme Guttilla observaram um crescimento significativo na receita dos serviços móveis da empresa. Eles acreditam que os fortes lucros podem impulsionar uma valorização das ações.

O BTG destaca que a Vivo está sendo negociada com um prêmio em relação às empresas de telecomunicações integradas globais e destaca um rendimento de dividendos estimado em 8,5% para 2024, superior aos 7% de empresas comparáveis nos EUA. Por isso, o BTG recomenda a compra das ações, com um preço-alvo de R$55.

Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários