21/02/2024

Claro testa solução para recomendar serviço de roaming internacional a clientes

Diretor de care and digital transformation da Claro declarou que a tele está trabalha em uma série de novos serviços de valor agregado.

Durante sua participação no segundo dia do Telco Transformation Latam, que aconteceu nesta quarta-feira, 30, no Rio de Janeiro, Albervan Luz, diretor de care and digital transformation da Claro, falou sobre produtos e serviços que a operadora está testando e planeja lançar. Um deles é a predição em seu serviço de roaming internacional com inteligência artificial, ou seja, em seus Passaportes Américas, Europa e Mundo.

A ideia, que está sendo testada, é enviar uma notificação para os clientes que viajarem para um dos países onde o serviço funciona recomendando a ativação do roaming internacional. “A ideia é que a gente se antecipe e ajude o cliente a mostrar produtos e serviços que temos, mas que, às vezes, ele nem sabe”, explicou Luz.

Os testes estão sendo feitos para recomendar a ativação do serviço. “Mas a pessoa também poderia deixar que a gente faça isso por ela, com o seu consentimento prévio. Neste caso, ela nem terá essa preocupação (de ativar o produto). Estamos experimentando muito” conta Luz. Lembrando que os passaportes são uma mensalidade extra (R$ 9,99/mês; R$ 19,99/mês e R$ 29,99 mês, dependendo do modelo) para usar a franquia de dados e voz no exterior.

“Com modelos adequados e arquitetura correta, a gente pode criar uma plataforma cognitiva de telco que vai ser capaz principalmente de trazer recursos que hoje a gente tem dificuldade para implementar, como os recursos voltados para a predição. Essa é uma das grandes oportunidades que a gente tem”, detalha.

De acordo com o executivo, a arquiteta da solução será concretizada pelo uso da inteligência artificial, em especial a generativa. A IA vai ajudar a simplificar processos, melhorar a produtividade dos colaboradores e incrementar a relação e o engajamento com o cliente. Entretanto, explica que embora seja algo próximo, se trata de uma ferramenta para o futuro.

Nesse primeiro momento, a Claro está construindo modelos e arquiteturas para utilizar a tecnologia em seus processos internos, e em uma nova etapa, implementar soluções para seus clientes. “O caminho é conseguirmos conectar tudo, com arquitetura integrada por APIs. O caminho ainda é árduo até a gente conseguir conectar tudo. E a IA vai ser o motor de tudo isso”, resume Luz.

“Acreditamos que conseguiremos desenvolver uma plataforma de telecom com recursos voltados para a predição. Essa é uma das grandes oportunidades que temos”, continuou.

Serviços de Valor Agregado (SVA)

De acordo com o executivo, a operadora também está trabalhando em uma série de novos Serviços de Valor Agregado, com o intuito de participar ainda mais da vida do cliente. “Nosso objetivo é criar engajamento digital, propor melhorias e vantagens no dia a dia da pessoa e, consequentemente, comercializar mais produtos”, disse Luz, mas entrou deu mais detalhes sobre.

Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários