22/02/2024

Santander projeta bons resultados financeiros para Vivo e TIM

Relatório de analistas aponta que aumento do preço dos planos móveis irá impactar positivamente os resultados das operadoras.

De acordo com relatório de analistas do Santander, a Vivo (VIVT3) e a TIM (TIMS3) terão seus resultados financeiros referente ao segundo trimestre deste ano impactados positivamente por causa dos recentes aumento de preços dos planos móveis. O banco diz que a política de reajuste das tarifas foi aplicada de forma bem sucedida pelas operadoras.

Dessa forma, é esperado que ocorra um crescimento sólido nas receitas acima da inflação, e que as margens EBITDA (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) atinjam níveis “saudáveis”. Segundo os analistas, “As boas tendências de crescimento da receita devem ser impulsionadas principalmente pelo segmento móvel”, uma vez que “elas continuam implementando aumentos de preços consideráveis (aproximadamente 10%) para suas bases de clientes de controle e pós-pagos”.

Além disso, ainda há os resultados que serão contabilizados com o fim do contrato de migração de serviço com a Oi Móvel, com a transferência da base de clientes da ex-operadora.

No caso da Vivo, a projeção dos analistas é que a operadora irá reportar uma receita líquida de R$ 12,7 bilhões no segundo trimestre, enquanto que a TIM deverá reportar receita de R$ 5,8 bilhões. Um crescimento de 7,5% e 8,8%, respectivamente, em relação ao mesmo período de 2022. O segmento móvel da Vivo deve crescer mais (9,5%), totalizando R$ 8,12 bilhões, e a TIM deve crescer 9% (ou 5%, organicamente).

O relatório aponta que o EBTIDA ajustado da Vivo deve chegar a R$ 4,9 bilhões, com alta de 8% na comparação anual. A margem deve ficar em 38,9%, ou seja, 0,2 ponto percentual superior ao segundo trimestre de 2022 (38,7%). Ainda na comparação anual, o lucro líquido deve crescer 12%, totalizando R$ 835 milhões.

Já o da TIM, o EBTIDA ajustado deverá ser de R$ 2,8 bilhões, o que implica crescimento de 14%, enquanto que a margem deve alcançar 48,5%, avançando 2,2 pontos percentuais na comparação com o segundo trimestre do ano passado (46,3%). Ainda na comparação anual, o lucro líquido deve crescer 89,6%, totalizando R$ 593 milhões.

Além disso, importante lembrar que a Vivo tem apostado em novos planos para atrair mais clientes para sua base, com pacotes combinados com plataformas de entretenimento e música.

Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários