14/04/2024

Oi receberá aporte financeiro bilionário de credores para abater dívidas

Além do empréstimo, a empresa recebe apoio da V.tal, que também é credora, para novo Plano de Recuperação Judicial; saiba detalhes.

Nesta sexta-feira (03), a Oi anunciou que conseguiu fechar um acordo com alguns credores financeiros para reestruturar sua dívida. De acordo com o comunicado, alguns credores ainda propuseram um potencial financiamento extraconcursal no valor de US$ 275 milhões (na cotação atual, cerca de a R$ 1,430 bilhão), para que dívidas mais urgentes sejam abatidas.

A Oi ainda informou que pretende celebrar um acordo de apoio à reestruturação e de “lock-up” com a maioria dos credores financeiros para facilitar a implementação da proposta de reestruturação. Se a proposta for aceita, caberá aos credores votar a favor do novo plano de recuperação judicial pré-acordado nos termos do pedido apresentado na quinta-feira, 2. A Oi já recebeu apoio da V.tal, que também é credora.

“Dado o nível de apoio à Proposta de Reestruturação recebido até o momento, a Companhia está bastante confiante que apresentará um Plano de Recuperação Judicial viável para implementar a Proposta de Reestruturação de maneira satisfatória a todos os stakeholders no curto prazo”, destaca a Oi no fato relevante.

Conforme o comunicado, a V.tal enviou uma “proposta firme de apoio ao plano, no que diz respeito aos seus créditos relacionados ao acordo de cessão de direito de uso de longo prazo ‘take-or-pay’“. Com isso, a Oi recebeu um desconto de 50% em todas as obrigações futuras de 2025 a 2028 no âmbito do contrato de uso, “desde que determinadas condições sejam atendidas”.

Entre as condições está o pagamento de 44% dos créditos remanescentes pós-desconto por meio de “dação em pagamento, mediante um acordo para o recebimento de um valor mínimo de infraestrutura de cabos de rede desativada, juntamente com a assunção da responsabilidade por todos os custos de extração e monetização da infraestrutura que a empresa venderia como sucata“. Já os demais créditos deverão ser pagos normalmente seguindo o cronograma original de 2025-2028, com discos já aplicados.

A Oi informou que a proposta passará por análise, uma vez que “potencialmente indica uma redução muito significativa dos passivos não-financeiros futuros da Oi, sendo alinhada com os objetivos do plano de reestruturação”. A empresa também comunicou que continuará as tratativas com outros credores financeiros.

Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários