28/02/2024

Telecom Italia considera oferta do KKR insuficiente e quer melhoria na proposta

Grupo TIM se reuniu para discutir a oferta não vinculativa do fundo de investimento e deu o prazo de até 31 de março para uma nova proposta.

Na última sexta-feira (24), o Conselho de Administração do Grupo TIM (Telecom Italia) se reuniu para discutir a oferta não vinculativa, ou seja, não existe qualquer obrigação ou multas caso uma das partes desista das tratativas, do fundo norte-americano KKR. De acordo com decisão dos executivos, a proposta do fundo de investimento foi considerada insuficiente e o negócio continua em negociações.

“Consideramos que a proposta não reflete o valor total dos ativos e as expectativas da própria TIM, inclusive em termos quanto à sustentabilidade da companhia resultante da transação”, diz a empresa em comunicado ao mercado.

Na reunião, o Conselho de Administração decidiu abrir mais informações para que o fundo KKR melhorasse sua proposta. Ou seja, os executivos decidiram conceder informações adicionais, de forma não exclusiva, para que o interessado tenha mais dados para melhorar a oferta. A Telecom Itália deu o prazo até 31 de março para que o fundo apresente uma proposta mais aperfeiçoada.

A proposta do fundo de investimento é comprar os ativos da rede fixa NetCo, incluindo ativos e atividade da FiberCop, além de uma participação na Sparkle, braço de infraestrutura e atacado da operadora de telecomunicações. Embora o valor oferecido não tenha sido divulgado oficialmente, a Telecom italiano afirma que foi uma proposta de R$ 20 bilhões de euros.

A venda da rede fixa é parte do plano de reestruturação elaborado pelo CEO Pietro Labriola, cujo intuito é reduzir o endividamento total da holding, de 25 bilhões de euros (cerca de R$ 136,9 bilhões)

Vale lembrar que em novembro de 2021, o fundo norte-americano apresentou uma proposta não vinculante de 12 bilhões de euros para compra do controle do Grupo TIM, mas queria realizar uma diligência prévia (due diligence) na operadora antes de reiterar a proposta. Acontece que o Grupo TIM negou acesso às informações estratégicas. Com isso, em abril de 2022, as negociações foram oficialmente descontinuadas.

A nova proposta discutida na reunião tinha como prazo para análise do Grupo TIM no fim deste mês de fevereiro, mas a pedido do governo italiano, a KKR concedeu mais tempo (para até 24 de março) para que possa avaliar como ficaria sua participação e poderes sobre a nova empresa a ser formada. Lembrando que o governo tem o golden share, podendo vetar qualquer negócio societário da Telecom Italia.

1 COMENTÁRIO

Se inscrever
Notificar de
guest
1 Comentário
Mais antigo
Mais recente Mais Votados
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários