21/02/2024

Criminosos usam nome da Anatel para tentar roubar dados de consumidores

Golpistas alegam que a 'vítima' tem um valor de R$ 800 a ser restituído por pagamento indevido de serviços e impostos e pedem dados.

Frequentemente, deparamos com tentativas de golpes por criminosos usando nomes de empresas e marcas famosas. Dessa vez, um órgão do governo está sendo alvo dessa prática. De acordo com o portal RP10, golpistas estão usando o nome da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) para tentar roubar ou clonar dados de consumidores de telefonia em Araçatuba (SP).

Somente nesta segunda-feira (12), três moradores afirmaram ter recebido ligações em seu número residencial ou celular de golpistas se passando pela agência. Nos casos, eles dizem ser da Anatel, passam um número de protocolo e ainda falam que a ligação está sendo gravada, da mesma forma que ocorre em um atendimento convencional.

Depois comunica a possível ‘vítima’ que tem um valor de R$ 800 a ser restituído por pagamento indevido de serviços e impostos e pede que passe informações de um banco para o suposto pagamento. Felizmente, nas tentativas de conhecimento do site, os criminosos não tiveram sucesso.

Em um dos casos, o consumidor chegou a dizer que iria confirmar a informação com a Anatel, sendo que o próprio golpista chegou a fornecer um número de telefone, mas tentando convencer de que as linhas estavam ocupadas por causa do excesso de ligações com essa medida de devolução de dinheiro aos consumidores.

Em outros dois casos, desconfiados, os clientes ligaram para a agência e, assim como era de se esperar, foram informados que se tratava de uma tentativa de golpe para roubar dados. Outro afirmou que nem sequer ligou para a agência e se negou a passar qualquer dado por telefone.

A Anatel informa que não entra em contato com usuários para informar qualquer possível ressarcimento em dinheiro, nem para testar qualidade de ligações ou quaisquer outros aspectos dos serviços de telecomunicações. Ainda ressalta que nos envia links por WhatsApp ou SMS, nem dá prêmios. Além disso, orienta que o consumidor não informe dados pessoais a terceiros e se for vítima de golpes, registre o caso na polícia.

Táticas como essa buscam ganhar a confiança da vítima para que ela forneça dados pessoais completos, como nome completo, endereço, número de documento de identidade, data de nascimento, entre outros.

Embora, em alguns casos, não ocorra o fornecimento de dados financeiros, essas informações pessoais possibilitam que o criminoso abram conta bancária, faça empréstimos ou financiamentos.

ViaRP10

3 COMENTÁRIOS

Se inscrever
Notificar de
guest
3 Comentários
Mais antigo
Mais recente Mais Votados
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários