25/02/2024

Disney+ demite funcionários: descubra como isso impacta os assinantes

Disney+ segue tendência de outras grandes empresas que tem feito corte de funcionários para equilibrar as contas.

O Disney+ está enfrentando problemas com dificuldades de crescimento e por isso vai fazer uma demissão em massa. Apesar de estar crescendo em número de assinantes, o streaming não está lucrando. O corte de funcionários vem como uma estratégia. Mas, como será que isso vai influenciar na sua experiência de cliente?

Disney

A partir de 2023 haverá cortes na empresa, empregados serão demitidos e não haverá novas contratações. A Disney pretende congelar processos empregatícios seguindo a nova estratégia. 

Demissão como estratégia de lucro na Disney+

Essas informações foram divulgadas pelo CNBC, após ter acesso a uma carta interna feita  pelo CEO da Disney, Bob Chapek. Nele ele comunica aos líderes das divisões que haverá medidas para diminuição dos custos, por isso será necessário corte de pessoal. 

Segundo a carta, o objetivo é alcançar a meta de lucratividade do streaming Disney + durante 2024. A plataforma teve um alto custo durante o último trimestre, com isso teve um prejuízo operacional de US$ 1,5 bilhão, sendo que a margem desse custo era de US$ 0,8 bilhão. 

E esses dados aconteceram em um bom momento do streaming, no mesmo recorte do aumento do prejuízo, houve um crescimento no número de assinantes: 12,1 milhões novos clientes da plataforma. 

Segundo o Engadget, blog especializado no assunto, a Disney deve mudar o cenário dos prejuízos logo logo. Fora a demissão de funcionários, a empresa vai apostar no lançamento de um plano básico com anúncios, tal qual o da Netflix, além disso fez um aumento nas assinaturas. 

Essas últimas mudanças, até o momento, só estão em vigor para os assinantes dos Estados Unidos, ainda não se sabe quando vai acontecer em outros países, e nisso está incluso o Brasil. 

O CEO da Disney diz acreditar no potencial da empresa e que novas contratações só acontecerão na parte de diretoria de negócios e onde for mais crítico atualmente. 

Não dá para saber ainda como esse corte vai influenciar na entrega do serviço. A Disney está seguindo o mesmo caminho que outras grandes empresas. Durante as últimas semanas Twitter, Meta e Amazon anunciaram corte de funcionários e/ou paralisação nas novas contratações. 

Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários