WhatsApp permitirá esconder o “online” em breve

Segundo informações, o WhatsApp receberá em breve uma função que permite esconder o status "online" para outras pessoas no aplicativo.

Desde que foi lançado no Brasil em 2009, o WhatsApp sofreu inúmeras mudanças que o tornaram o mensageiro favorito entre os brasileiros. A maioria das melhorias no aplicativo foram implementadas após 2014, ano em que a plataforma foi comprada pelo Facebook Inc. — atualmente conhecido como “Meta” — pela quantia de US$ 22 bilhões, sendo anunciado por Mark Zuckerberg, CEO da empresa, que a nova era seria focada em “interação e privacidade” para os usuários.

Vivo terá que indenizar cliente por famoso golpe no WhatsApp

Neste ano, a desenvolvedora liberou para o aplicativo novos recursos e funcionalidade que aprimoraram a experiência com relação à privacidade, permitindo esconder o “visto por último” para usuários específicos ou impedir que determinadas pessoas te coloquem em grupos na rede social.

Apesar de todas essas novidades, o aplicativo ainda não introduziu a possibilidade de restringir a visualização do status “online” — exibido quando o usuário está com o WhatsApp aberto — para todos.

Entretanto, vazamentos recentes revelam que o aplicativo pode receber ainda neste semestre essa nova ferramenta de privacidade, chegando para competir diretamente com rivais como Telegram e Signal, que disponibilizam essa praticidade aos usuários.

Conforme mostram imagens divulgadas pelo portal WABetaInfo, website especializado em investigar novidades no aplicativo, o código-fonte do WhatsApp traz uma nova seção nomeada “Who can see when i’m online” (“quem pode ver quando estou online”, em português), com uma opção que permite desativar o status de online.

Tal como no visto por último, caso opte por impedir que os outros vejam seu status de atividade o mesmo será aplicado a você, ou seja, também não conseguirá ver quando seus contatos estiverem usando o mensageiro.

Embora tenha sido encontrado no WhatsApp, o “modo furtivo” não foi confirmado pela Meta e também não teve informações sobre sua disponibilidade divulgados, porém a presença dessa função no Instagram sugere que a empresa adotará o recurso em mais serviços.

A captura de tela acima foi registrada no sistema operacional iOS, mas é provável que a função seja liberada em multiplataforma com disponibilidade inicial para os inscritos no programa de testadores beta na App Store e Google Play.

Lucas Ribeiro
Lucas Ribeiro
Jornalista há quatro anos, trabalho com revisão de textos e elaboração de pautas sobre telefonia móvel/telecomunicações no geral. Como lema, compartilho a ideia de Álvaro Borba, que diz: “Não importa o que eu acho, importa o que eu sei, e o que sei são os fatos”.

2 COMENTÁRIOS

Acompanhar esta matéria
Notificação de
2 Comentários
mais antigo
mais novo mais votado
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários
2
0
O que você acha? Comente!x