29/06/2022

Estudo da Cetic em parceria com a Anatel revela avanço da fibra óptica no Brasil

Dados da pesquisa mostram crescimento da fibra óptica em cidades com até 20 mil habitantes, mas Anatel alerta para falta de incentivo.

O Centro Regional de Estudos para o Desenvolvimento da Sociedade da Informação do Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR (Cetic), divulgou na última terça-feira (14), dados obtidos através do levantamento “Fronteiras da inclusão digital: dinâmicas sociais e políticas públicas de acesso à Internet em pequenos municípios brasileiros” desenvolvido em parceria com a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

fibra-óptica-no-brasil

De acordo com a empresa responsável pela análise, o estudo foi realizado em 485 cidades brasileiras com até 20 mil habitantes a fim de determinar a abrangência da conectividade à Internet em municípios de pequeno porte.

Além de averiguar o alcance da internet na população, a pesquisa também pontuou a capacidade tanto dos provedores locais quanto gestão pública na garantia do acesso às tecnologias de informação e comunicação (TIC), considerando fatores como qualidade do serviço prestado, medidas de inclusão — que visam levar o recurso para cidadãos de baixa renda — e restrições que limitam o uso da Internet.

Expansão da fibra óptica

Segundo o relatório, os municípios avaliados demonstraram crescimento no serviço de internet banda larga por fibra óptica, tecnologia que embora não seja a mais recente — dado o lançamento da Fiber to the Room (FTTR, “fibra para o quarto”, em tradução livre) pela Oi — se limita a localidades mais desenvolvidas.

Conforme explica a Anatel, a expansão na oferta do Fiber to the Home (FTTH, “fibra para a casa”, em português) é resultado de provedores menores que trabalham para levar conectividade a bairros e cidades que ainda não suportam esse serviço, substituindo a tradicional internet por rádio frequência —popularmente conhecida como “internet via rádio” — pela fibra.

fibra-optica-claro-america-movil
Representação de cabo de fibra óptica.

Ainda que os resultados mostrem saldo positivo nos últimos anos, tanto o órgão regulador quanto a Cetic.br destacam a existência de limitações que precisam ser superadas para que a população à margem da tecnologia tenha internet banda larga em casa.

Para os moradores, fatores como localização geográfica, preço dos planos e ofertas disponíveis são empecilhos que dificultam a adesão à internet em cidades com população de até 20 mil habitantes, carecendo de propostas públicas que incentivem a pluralidade de provedores incentivando a expansão na região.

“A compreensão dos motivos que levam os moradores dos pequenos municípios brasileiros a se conectarem ou não à internet banda larga nos locais onde a infraestrutura já está disponível, é fundamental para a promoção de um acesso universal e, consequentemente, para o pleno exercício da cidadania”, afirma Carlos Manuel Baigorri, presidente da Anatel.

Lucas Ribeiro
Lucas Ribeiro
Jornalista há quatro anos, trabalho com revisão de textos e elaboração de pautas sobre telefonia móvel/telecomunicações no geral. Como lema, compartilho a ideia de Álvaro Borba, que diz: “Não importa o que eu acho, importa o que eu sei, e o que sei são os fatos”.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários
0
O que você acha? Comente!x
POCO F4 / POCO X4 GT no AliExpress