28/05/2022

Netflix pretende lançar plano econômico com publicidade no final do ano

Streaming está tentando contornar a queda dos assinantes.

De acordo com o jornal americano The New York Times, a direção da gigante do streaming Netflix informou a seus funcionários que estabeleceu como meta lançar um plano mais barato com comerciais até o fim de 2022. Apenas duas semanas atrás, o co-CEO da empresa, Reed Hastings, revelou que estava avaliando essa opção, mas enfatizou que não estava pensando nisso no curto prazo.

Logotipo da Netflix em vermelho, com o fundo preto e imagens translúcidas de conteúdos da plataforma.

Na nota interna enviada pelos diretores, eles explicaram que várias plataformas de streaming já estão oferecendo planos com publicidade. “Por uma boa razão, as pessoas querem opções com preços mais baixos”, disseram eles. Além disso, eles enfatizaram que o projeto seria “rápido e ambicioso”.

A notificação aos funcionários também se referia à luta contra contas emprestadas e compartilhadas, uma batalha que a Netflix iniciou com moderação há mais de um ano e que começou a acelerar no início deste 2022 quando no Chile, Costa Rica e Peru implantou um piloto de testes.

Os diretores destacaram que, coincidindo com o momento do plano com anúncios, eles começarão a reprimir o compartilhamento de senhas.

EM QUEDA

Netflix perdeu 200.000 assinantes no primeiro trimestre e espera perder outros 2 milhões no atual segundo trimestre.

Em janeiro, a Netflix informou que tinha 221,84 milhões de assinantes no final de 2021. Durante o período de três meses encerrado em 31 de março, período que incluiu as estreias da segunda temporada de “Bridgerton” e “The Adam Project”, a Netflix diz que o total caiu para 221,64 milhões de inscritos.

O serviço de streaming previu anteriormente 2,5 milhões de adições líquidas pagas no primeiro trimestre, enquanto analistas de Wall Street esperavam que a Netflix adicionasse 2,8 milhões de novos assinantes em todo o mundo no primeiro trimestre, contra 3,98 milhões no mesmo período do ano anterior, segundo a FactSet. Portanto, a expectativa de que teria um desempenho ruim em comparação com os trimestres anteriores era certa – o fato de ter perdido substitutos é bastante chocante.

Carolina Veneroso
Carolina Veneroso
Jornalista, formada pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Atua como repórter, redatora e com produção de conteúdo há 5 anos. Apaixonada por entrevistar e conhecer pessoas e novas histórias.

1 COMENTÁRIO

Acompanhar esta matéria
Notificação de
1 Comentário
mais antigo
mais novo mais votado
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários