Rússia que lançar o ‘Rossgram’ após Instagram ser bloqueado

Instagram tinha 80 milhões de usuários russos.

Na segunda-feira (14), o Instagram, da empresa Meta, parou de funcionar na Rússia. Assim como o Facebook e o Twitter, o Instagram está agora na lista de sites com “acesso restrito” publicada pela agência reguladora de Telecomunicações do país. Veículos de comunicação críticos ao governo russo também não podem mais ser acessados.

celular recarga pré-pago
Foto: Reprodução Internet

O Facebook tinha 7,5 milhões de usuário na Rússia em 2021, o equivalente a 7,3% dos internautas, contra 51 milhões no Instagram.

Com isso, os russos pretendem lançar uma nova plataforma de compartilhamento de fotos. A nova rede social foi nomeada de “Rossgram” e deve chegar ao país no dia 28 de março.

Além de compartilhar fotos e vídeos, o aplicativo deve ter crowdfunding – financiamento coletivo através de doações – e acesso pago a alguns conteúdos.

A Rússia anunciou a decisão de restringir o acesso ao Instagram na última sexta-feira (11), como resposta à mudança de política para discurso de ódio da Meta, controladora do Instagram e também das plataformas Facebook e WhatsApp.

Com a decisão, alguns Russos acusaram a Meta de ser “extremista” e veicular mensagens que pediam o assassinato de russos. Nesta segunda, a empresa mudou essa posição, vetando postagens que defendam a morte de chefes de Estado, nas páginas da Ucrânia.

As restrições algorítmicas aos meios de economizada poderes da Rússia segue sendo feita também em outras redes. Uma medida semelhante do Twitter também foi anunciada na segunda-feira (28/02). E segue os pedidos de funcionários da União Europeia para que as plataformas de tecnologia façam mais para impedir que essas lojas sejam recomendadas aos usuários.

Assim como está sendo feito no Twitter, o Meta já identifica e rotula as contas que são operadas pela mídia estatal russa. As etapas adicionais anunciadas na terça-feira envolvem a rotulagem dos links e a classificação dos links e das próprias contas dos meios de comunicação russos.

Nos próximos dias, os usuários que tentarem compartilhar links para sites relacionados a mídia estatal da Rússia receberão avisos intersticiais no Facebook e no Instagram, conforme afirma Nathaniel Gleicher, chefe de política de segurança da Meta.

Carolina Veneroso
Carolina Veneroso
Jornalista, formada pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Atua como repórter, redatora e com produção de conteúdo há 5 anos. Apaixonada por entrevistar e conhecer pessoas e novas histórias.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários
0
O que você acha? Comente!x