Anatel divulga relatório sobre impacto da pandemia nas telecomunicações

Enquanto a banda larga cresce intensamente, os serviços de telefonia fixa e TV por assinatura continuam em queda.

telecomunicações
Foto: Reprodução Internet

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) disponibilizou na internet o “Relatório Analítico do Impacto da Pandemia de COVID-19 no Setor de Telecomunicações do Brasil, 2ª Edição”.

O documento analisa os impactos e reflexos da mudança comportamental dos consumidores nos serviços de telecomunicações até o primeiro semestre de 2021. 

O documento apresenta um resumo dos relatórios sobre a pandemia de Covid-19 apresentados pela União Internacional de Telecomunicações (UIT) e uma coletânea de dados da própria Anatel e do Centro Regional de Estudos para o Desenvolvimento da Sociedade da Informação (Cetic.br).

Através do Relatório, ficou claro que após início da pandemia de Covid-19, em meados de março de 2020, a Banda Larga fixa teve uma aceleração no crescimento do número de acessos.

Em março de 2021, registrou aproximadamente 37 milhões de acessos, com crescimento de 12% até fevereiro de 2021. O documento destaca também que a faixa de velocidade de banda larga acima de 34 Mbps teve a maior taxa de crescimento.

VEJA TAMBÉM:

–> Anatel pretende lançar em breve o projeto ‘Espectro Brasil’

–> Anatel multou operadoras em R$ 8,2 bilhões nos últimos 24 anos

–> Anatel não vê necessidade de mudança no edital 5G para conexão chegar às escolas

Enquanto isso, a telefonia móvel, por sua vez, teve uma intensa recuperação, a partir de maio de 2020. Nós últimos três anos, a telefonia móvel enfrentava uma queda, porém, agora, conta com crescimento de 6,8% em 12 meses pós março de 2020. 

Além disso, os usuários passaram a trocar os contratos de menor velocidade para os de maior velocidade. Também vem ocorrendo a substituição da tecnologia, com crescimento de acessos de fibra ótica, por exemplo.

O documento mostra também que os usuários estão preferindo o serviço pós-pago. Desde setembro de 2020 os acessos pós-pagos têm maior market share que os acessos pré-pagos.

Já os serviços de telefonia fixa e TV por assinatura continuam caindo. O relatório constatou também um aumento substancial dos IRs (Índice de Reclamações) em reclamações, especialmente em Banda Larga Fixa e TV por assinatura.   

O Relatório também traz resultados de pesquisa feita junto ao corpo técnico de especialistas da Anatel para a obtenção de insights de análise sobre os impactos da pandemia de COVID no setor de telecomunicações no Brasil.

Com informações de Anatel

Carolina Veneroso
Carolina Veneroso
Jornalista, formada pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Atua como repórter, redatora e com produção de conteúdo há 5 anos. Apaixonada por entrevistar e conhecer pessoas e novas histórias.

1 COMENTÁRIO

Acompanhar esta matéria
Notificação de
1 Comentário
mais antigo
mais novo mais votado
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários
1
0
O que você acha? Comente!x