Maioria dos brasileiros consideram que ‘WhatsApp Pay’ não é seguro, diz pesquisa

Sistema de pagamentos foi lançado em maio e permite fazer transferências de dinheiro por meio do aplicativo de mensagens.

Maioria dos brasileiros consideram que ‘WhatsApp Pay’ não é seguro, diz pesquisa

De acordo com uma nova pesquisa realizada, 60,4% dos usuários de bancos brasileiros afirmaram que não usariam o sistema de pagamentos conhecido como WhatsApp Pay, por considerarem que ele não é seguro.

A conclusão é da empresa de segurança digital Akamai Technologies, após entrevistar no mês passado mil usuários brasileiros do popular aplicativo de mensagens instantâneas.

Por mais que o sistema de pagamentos do WhatsApp tenha compatibilidade com recursos de segurança, como biometria facial e impressão digital, os brasileiros ainda estão receosos de utilizar a nova ferramenta de pagamentos instantâneos.

Lançado em maio do ano passado, o WhatsApp Pay permite que usuários transfiram dinheiro entre amigos e familiares, diretamente pelo aplicativo de mensagens.

VEJA TAMBÉM:

–> Após repercussão negativa, WhatsApp lança campanha exaltando a privacidade

–> Quem comete golpes no WhatsApp agora poderá passar até 15 anos atrás das grades

–> Mais um golpe no WhatsApp tenta contornar autenticação em duas etapas

A novidade está sendo liberada aos poucos para os brasileiros.

O serviço é gratuito para pessoas físicas e funciona por meio de parcerias com os bancos.

Segundo o WhatsApp, as transferências são totalmente seguras, sendo processadas pelo Facebook Pay e a Cielo no Brasil, sem qualquer intermediário com acesso a dados.

Porém, os brasileiros temem medo de ataques ou golpes, uma vez que o Brasil está em terceiro lugar no ranking de países em que são registradas mais fraudes eletrônicas.

Somente no ano passado, foram notificadas em torno de 3 bilhões de tentativas de roubos de credenciais no país, como dados bancários, senhas ou informações de cartões de crédito.

Além disso, não é de hoje que os usuários do WhatsApp têm uma pulga atrás da orelha quando o assunto é privacidade dos usuários.

Vale lembrar que o WhatsApp pretende adotar uma nova política de privacidade que amplia a quantidade de dados dos usuários que são compartilhados com as empresas do grupo do Facebook.

Com informações de Canaltech.

About Hemerson Brandão
Jornalista, gestor e produtor de conteúdo. São 8 anos trabalhando com blogs, revistas, agências e clientes corporativos. Apaixonado por ciência, tecnologia e exploração espacial.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
3 Comentários
mais antigo
mais novo mais votado
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários