InícioTV por AssinaturaAnatel pretende fechar o cerco contra 'TV Box' pirata

Anatel pretende fechar o cerco contra ‘TV Box’ pirata

Agência formou grupo para investigar a fundo o funcionamento de aparelhos e identificar brechas de segurança.

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) criou na semana passada o “GT TV Box”, um grupo de trabalho que pretende investigar o funcionamento das famosas “caixinhas” piratas.

O grupo tem coordenação da Superintendência de Fiscalização da agência e busca fazer uma engenharia reversa nos modelos de aparelhos piratas mais vendidos no Brasil, identificando riscos à segurança e privacidade de usuários.

Fruto de contrabando, os aparelhos são conectados a televisores e oferecem acesso a conteúdos audiovisuais pirateados da TV Paga e cinemas.

Entretanto, a Anatel acredita que esses dispositivos contam com recursos que criam backdoors, brechas nas redes Wi-Fi com o objetivo de coletar dados de usuários trafegando na rede.


VEJA TAMBÉM:

–> IPTV: ABTA lança mais uma campanha contra a pirataria da TV Paga

–> Pirataria e impostos são os vilões da TV paga, diz especialista

–> Anatel lança site de combate à pirataria

Além disso, a agência já identificou que esses aparelhos têm um poder de processamento superior ao do que é necessário para rodar as aplicações neles contidos.

A suspeita é que esses aparelhos se aproveitam da energia do consumidor para minerar criptomoedas de forma não consentida.

“A ideia é ter um relatório pronto até o final de agosto. Pretendemos colocar o material em consulta pública, aprimorá-lo, a fim de ter um documento oficial com as constatações de engenharia reversa desses aparelhos, feito por um órgão técnico e sem viés”, afirmou a Anatel.

A ideia é que o trabalho do grupo de trabalho seja um incentivo para que grandes lojas virtuais parem de comercializar esse tipo de equipamento.

Além disso, com o conhecimento adquirido, será possível facilitar a busca e apreensão desses produtos.

Recentemente, a Receita Federal e a Anatel anunciaram que apreenderam 17 mil equipamentos piratas.

O prejuízo para o mercado da TV Paga é estimado em mais de R$ 15 bilhões anuais.

Com informações de TeleSíntese.

Hemerson Brandão
Jornalista, gestor e produtor de conteúdo. São 9 anos trabalhando com blogs, revistas, agências e clientes corporativos. Apaixonado por ciência, tecnologia e exploração espacial.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários