Conteúdo deve ser entregue da forma mais conveniente, segundo a SKY

Em entrevista para o Minha Operadora, Gustavo Fonseca, vice-presidente de marketing e estratégia da empresa, detalhou a atuação no VOD do SKY Play.

Gustavo Fonseca, Vice-presidente de Marketing e Estratégia da SKY
Imagem: Gustavo Fonseca, Vice-presidente de Marketing e Estratégia da SKY

Em meio a uma evasão histórica de clientes, além de investidas agressivas das marcas de streaming, uma certeza paira sobre a TV por assinatura: as empresas do setor não podem parar, em nenhum sentido. Principalmente a SKY, que ainda depende da receita do segmento.

Ainda é cedo para traçar como será o futuro do setor, mas as companhias caminham a todo momento para entender quais estratégias devem adotar e como vão se adaptar aos novos hábitos de consumo.


Para a surpresa de muitos, nos últimos anos, a evolução do tradicional serviço de aluguel digital na TV paga surgiu como uma luz no fim do túnel.

O tradicional sistema onde as pessoas alugavam filmes que haviam acabado de sair dos cinemas se transformou em um verdadeiro aplicativo de streaming das operadoras de TV por assinatura. E o conteúdo, obviamente, foi além.

Os canais marcaram presença e disponibilizaram seu conteúdo. Portanto, os consumidores passaram a ter toda a programação das emissoras que contratavam no formato sob demanda.

No entanto, além desse benefício, as operadoras também exploram seus aplicativos para promover ações, liberar canais, séries e filmes e até mesmo disponibilizar títulos com exclusividade.

Se plataformas como a Netflix e outras popularizam o formato de consumo sob demanda, o aplicativo das operadoras é o início de uma disponibilização de conteúdo da TV por assinatura nesse formato.

Aplicativo SKY Play
Aplicativo SKY Play

A SKY, recentemente, liberou a série britânica “War of the Worlds”, adaptação do livro “A Guerra dos Mundos”, que também deu origem ao filme de 2005, estrelado pelo ator Tom Cruise.

É a primeira vez que a atração é exibida no Brasil. A prestadora disponibilizou para todos os seus clientes antes mesmo de qualquer plataforma de streaming ou canal.

Para falar sobre estratégias como essa e todo o histórico do aplicativo SKY Play, Gustavo Fonseca, Vice-Presidente de Marketing e Estratégia da SKY, conversou exclusivamente com o Minha Operadora.

Confira abaixo:

A SKY está presente no vídeo sob demanda, com o SKY Play, desde 2018. De lá até aqui, como foi o processo para digitalizar essa operação? Contem-nos um pouco mais sobre a tecnologia dessa plataforma.

O SKY Play é uma resposta às mudanças do mercado e à demanda do público por conteúdo multiplataforma, e já nasceu de forma digital. Desde então, a plataforma vem passando por uma série de evoluções para aprimorar a experiência do consumidor e entregar cada vez mais entretenimento e informação.

Desde o lançamento do SKY Play, utilizamos os feedbacks e as principais demandas de nossos clientes, além de dados de performance e as últimas tendências do mercado, para desenvolver e aperfeiçoar a plataforma.

Além disso, trabalhamos com um mindset de customer centric, colocando as necessidades e realidades dos nossos clientes como prioridade. Por isso, o nosso foco sempre foi oferecer uma biblioteca versátil, que hoje conta com cerca de nove mil títulos e 53 canais ao vivo, que podem ser assistidos pela TV, computador ou celular.

VIU ISSO?

–> Três canais terão sinal aberto na SKY em novembro

–> SKY pode ser vendida pela AT&T? Entenda a possibilidade

–> Definido: SKY e Warner agora pertencem à mesma companhia

O serviço nasceu por uma demanda do consumidor ou pela necessidade de se adaptar a um novo formato de consumo?       

Ambos os fatores contribuem para a criação da plataforma, e a SKY sempre foca seus esforços em promover a melhor experiência de consumo para diversos perfis de público, com novas soluções, conteúdos e plataformas que universalizam o acesso à diversão.

A demanda por conteúdo nunca foi tão alta, e as empresas precisam estar preparadas para entregá-lo da forma mais conveniente para o consumidor, no meio em que ele preferir.

A disponibilização dos canais ao vivo cresce de forma contínua no SKY Play. Como tem sido a recepção dos consumidores para essa funcionalidade?

Os canais têm grande aderência com o consumidor e os plays nessa funcionalidade crescem mês a mês. Disponíveis através do app SKY e site, eles representam cerca de 65% do consumo dentro do SKY Play. O cliente ainda pode projetar o conteúdo para a tela grande através do Chromecast, por exemplo, gerando ainda mais valor na experiência.

Isso mostra que, cada vez mais, estamos atingindo o nosso objetivo de ser a melhor empresa de diversão digital para todo o Brasil, estando presente nos micro momentos da rotina dos nossos clientes, e atendendo às individualidades e preferências de cada um.

A fim de curiosidade: desde que o SKY Play foi lançado, qual é o título com um recorde histórico de reproduções na plataforma?

No SKY Play, disponibilizamos cerca de nove mil títulos, que variam entre séries, programas, filmes e documentários, todos com o DNA de curadoria da SKY. Em 2020, considerando todos os conteúdos que oferecemos na plataforma, o ranking geral dos mais assistidos foram:

  1. De Férias com o Ex Brasil
  2. Game of Thrones
  3. The Handmaid’s Tale – O Conto da Aia
  4. Impuros
  5. Minha Mãe é uma Peça 3
  6. Largados e Pelados
  7. Coringa
  8. Brilhante Victória
  9. Bruna Surfistinha
  10. iCarly

Os canais ao vivo mais assistidos são os jornalísticos e esportivos.

SKY Play para desktop
SKY Play para desktop

Diferentemente da concorrência, a SKY unificou seus serviços em um único aplicativo, onde o cliente tem acesso a tudo ao mesmo tempo. Inclusive o SKY Play. Como surgiu essa ideia de otimização?

O objetivo é otimizar e facilitar a experiência do cliente. Além disso, estamos presentes em todos os municípios do país, e uma porcentagem relevante de brasileiros não possuem celulares que comportam uma grande quantidade de aplicativos

Queremos ser o melhor para o Brasil, e por isso, estamos sempre atentos e nos adaptando aos perfis de consumo e necessidades do público. Dessa forma, atualmente o aplicativo da SKY oferece mais de 130 funções – entre elas o SKY Play, que possui a melhor nota entre os apps do setor e 2 milhões de usuários ativos por mês.

Nós perguntamos a respeito de um conteúdo com recorde histórico de visualizações, mas seria interessante saber também qual tipo de conteúdo é mais consumido atualmente no SKY Play. Filmes? Séries? Desenhos?  

Percebemos que, com a multiplicidade dos conteúdos oferecida no SKY Play, os títulos mais consumidos também são diversos. Desde junho, “De Férias com o Ex”, do canal MTV, foi o programa mais assistido na plataforma, por três vezes consecutivas.

Entre os dez mais assistidos, também podemos ver séries premiadas como “Game of Thrones” e “The Handsmaid’s Tale – O Conto da Aia”; conteúdos infanto-juvenis, como “iCarly”; e clássicos, como “A Família Adams”.

Essa diversidade se repete nos filmes mais alugados de cada mês. São títulos de terror, ação, comédia, entre outros gêneros, que atendem aos mais diferentes perfis de público.

Na visão da SKY, como o SKY Play deixa a experiência do consumidor de TV por assinatura ainda mais aprimorada?

O consumidor está no centro da nossa estratégia e o mercado precisa estar atento ao que o cliente quer. Os números crescentes do SKY Play nos mostram o valor da plataforma e como ela aprimora o consumo de conteúdo atualmente.

Mas com toda certeza, a plataforma sozinha não é o que entrega todo o valor do serviço. Na SKY, a nossa preocupação está em digitalizar os processos de ponta a ponta, sempre dando possibilidades ao cliente de se relacionar com a SKY, com agilidade eficiência, no meio em que preferir. Isso, somado a uma entrega de conteúdo com qualidade é o que faz a companhia completa para seus clientes.

Para finalizar, o que vocês podem nos contar sobre as futuras novidades do SKY Play?

O objetivo é entregar uma plataforma cada vez mais completa e adequada às prioridades dos nossos clientes.

Durante o ano, criamos a sessão infantil, que agrupa todos os conteúdos direcionados as crianças, facilitando o acesso às famílias; incluímos 23 novas opções de canais ao vivo de diversos gêneros, filmes antes da estreia no cinema – “Emma”, “A Caçada” e “Scooby! O Filme”, além de conteúdos exclusivos como dois episódios especiais de Vila Sésamo e a série War of The Worlds.

About Anderson Guimarães
Jornalista com cinco anos de experiência em produção de conteúdo digital. Passagens por eventos nacionais, mídias sociais e agências de publicidade. Apaixonado por tecnologia e cultura pop.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
1 Comentário
mais antigo
mais novo mais votado
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários