Vivo fará primeira rede LTE/4G privada do Brasil

Projeto será para a Vale e tem orçamento estimado em R$ 21 milhões.

Divulgação Vivo e Vale
Imagem: Divulgação

Um acordo da Vale com a Vivo (VIVT3 / VIVT4) vai garantir a primeira rede 4G/LTE privada do Brasil. A conexão vai auxiliar e otimizar o uso de equipamentos autônomos, que exigem uma cobertura em áreas amplas e um tráfego expressivo de dados.

O projeto é estimado em R$ 21 milhões e a primeira disponibilização ocorrerá na mina de Carajás (PA), no primeiro semestre de 2020. O local conta atualmente com três perfuratrizes autônomas e terá em breve com caminhões sem controladores.


A mina de Brucutu (MG) também deve ganhar a inovação tecnológica em breve e já conta com 13 caminhões autônomos. É uma rede com potencial para conectar os instrumentos e monitorar barragens, atividade de extrema importância atualmente para a companhia.

Sobre a escolha da Vivo para a operação, a Vale destaca a confiança na experiência da operadora com o LTE. A segurança e possibilidade de convergir diferentes tipos de tráfego na mesma rede também pesaram na escolha.

VIU ISSO?

–> Promoção relâmpago: Vivo Controle de 13,5 GB por R$ 59,99

–> Cidade de Goiás será a primeira a receber fibra franqueada da Vivo

–> Depois de oferecer 100GB por R$ 200, Vivo Easy dá 100 reais de bônus

É uma novidade essencial também para potencializar o programa de veículos autônomos da Vale. Uma novidade que trará mais segurança aos funcionários e retirá-los das áreas de risco. O ganho também é positivo na eficiência operacional e sustentabilidade, com a diminuição do consumo de combustível.

“Além das vantagens com relação à cobertura e volume de dados, a utilização do LTE também é um investimento importante porque é escalável: todo o desenvolvimento de tecnologia celular deve seguir este padrão daqui para frente”, conta Gustavo Vieira, CIO da Vale.”

A cobertura 4G da operadora também facilitará a comunicação entre os funcionários que estão dentro das regiões das minas.

“Uma solução de LTE privado supre as necessidades específicas das empresas, atendendo aos requisitos das aplicações de missão crítica que demandam alta segurança, mobilidade nas linhas de produção, espectro livre de interferências e priorização de tráfego, conectando um alto volume de dispositivos IoT em um ecossistema aberto e amplamente disponível”, explica o vice-presidente B2B da Vivo, Alex Salgado.

As redes privadas 4G/LTE da Vale também estão disponíveis no Canadá e na Malásia.

Com informações de assessoria de imprensa

About Anderson Guimarães
Jornalista com cinco anos de experiência em produção de conteúdo digital. Passagens por eventos nacionais, mídias sociais e agências de publicidade. Apaixonado por tecnologia e cultura pop.

Deixe um comentário

Por favor, faça login para comentar
  Acompanhar esta matéria  
Notificação de