Cidade gaúcha cobra das operadoras a organização em postes

Fiação de telefonia/internet baixa, caída ou com fios emaranhados gera audiência pública e projeto de lei.

Foto: Prefeitura de Ivoti

Após reclamações de moradores quanto a fios soltos nas ruas, estruturas podres e excesso de cabos, o Poder Legislativo da cidade de Ivoti, no Rio Grande do Sul, decidiu agir. Na tarde de ontem (19), uma audiência pública foi realizada para debater sobre a questão de fios soltos e desorganizados em postes de diferentes bairros do município.

O prefeito Martin Cesar Kalkmann e o vice-prefeito e secretário de obras, Roberto Schneider, entregaram um ofício às empresas de telefonia e internet que atuam na cidade, pedindo uma solução para o problema.


“A RGE [distribuidora do Grupo CPFL Energia, que loca os postes para as empresas de telefonia e internet] nos solicitou a indicação de pontos com problemas, porém há registros em toda a cidade. Há casos de 8 meses em que a fiação encontra-se de forma totalmente irregular e não vamos aguardar mais para melhorar essa situação”, informou o prefeito.

Na reunião, comparecem representantes da Bom Tempo; Claro, Embratel e Net; Defferrari, Voa Telecom, Oi, Rapidanet e Vogel (Southtech e Sul Americana). As empresas se comprometeram a iniciar os ajustes e resolver o problema em um prazo máximo de 60 dias.

A reunião também serviu para identificar as dificuldades de comunicação entre as empresas com a concessionária. O prefeito Martin ressaltou que a fiscalização da manutenção deve ser feita em parceria com a RGE.

VIU ISSO?
–> Anatel e ANEEL debatem uso compartilhado de postes
–> Nove milhões de postes estão hoje em situação crítica nas ruas
–> Alto custo da internet se deve ao caro aluguel de postes, diz entidade

Além disso, desde junho, a prefeitura solicita aos moradores que denunciem as ruas que apresentam cabos e fios pendurados.

ECONOMIZE! 💰 Compare os planos das operadoras de celular e escolha o mais vantajoso para você.

Diante da situação, até uma lei foi proposta para regulamentar o uso dos postes. A vereadora e presidente da Câmara de Ivoti, Marli Heinle Gehm, apresentou o Projeto de Lei nº 43/2019 para regulamentar a instalação de cabos aéreos e a retirada de fios excedentes.

“As instalações desordenadas são altamente perigosas para os munícipes, na medida em que sendo condutores de energia elétrica, uma vez soltos, exercem grande risco de eletrocussão”, informa a justificativa.

Se a lei for aprovada, cada empresa terá que seguir um padrão de cores e de identificação, o que proporcionará uma manutenção mais rápida e satisfatória. As empresas terão que remover imediatamente cabos, fios e equipamentos de sustentação por elas instaladas, quando excedentes ou sem uso.

A ideia, é garantir segurança aos moradores e melhorar o impacto visual da cidade.

About Hemerson Brandão
Jornalista, gestor e produtor de conteúdo. São 8 anos trabalhando com blogs, revistas, agências e clientes corporativos. Apaixonado por ciência, tecnologia e exploração espacial.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários