Joint venture vai oferecer banda larga por satélite no Brasil

Empresa que será criada pelas operadoras Yahsat e Hughes fornecerá serviços de internet alta velocidade para comunidades não atendidas e carentes do país.

A Yahsat, operadora de comunicações via satélite, com sede nos Emirados Árabes Unidos e um dos negócios do fundo de investimentos Mubadala, e a Hughes Network Systems anunciaram nesta quinta-feira (6), nos Estados Unidos, que iniciarão o processo de constituição de uma joint venture para fornecer os serviços de telecomunicações via satélite no território brasileiro.

O acordo entre as empresas, que fornecem serviços de banda larga por satélite da banda Ka, permitirá que a joint venture ofereça serviços de internet confiáveis e de alta velocidade para comunidades não atendidas e carentes.

SEGMENTO DE ATACADO

A Yahsat iniciou a prestação de serviços no segmento de atacado em julho de 2018 e, em novembro do mesmo ano, passou a vender os planos para o mercado de varejo — residências, pequenas e médias empresas.

A operação na região utiliza o satélite Al Yah 3 que cobre mais de 95% da população, distribuída em mais de 5 mil cidades brasileiras. Em complemento ao satélite, em terra, a Yahsat possui dois teleportos, localizados em Hortolândia e Jaguariúna, no interior paulista, que conectam todos os seus clientes à internet.

VIU ISSO?
Yahsat inicia venda de planos de banda larga no Rio Grande do Sul
Novos preços de uso de frequência e exploração de satélites
Hughes lança banda larga via satélite no Chile

A conclusão do negócio está sujeita a certas condições, incluindo a obtenção das autorizações regulatórias por parte da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) e do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).



About Redação Minha Operadora
Um dos principais sites de notícias sobre o setor de telecomunicações do Brasil e do mundo. Mais de 10 mil artigos publicados com cerca de 1 milhão de páginas lidas todos os meses.

2 Comentários

  1. Eu li “internet confiáveis e de alta velocidade para comunidades não atendidas e carentes”. Só que não. Quando chega na hora de vender os planos são valores exorbitantes kkkkkkkk impossível as pessoas de baixa renda conseguir assinar um plano desses.

  2. ÓTIMO QUE VENHA O QUANTO ANTES!!!!!

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.


*